R.B. 5/AGO/09 "Estúpidos e burros"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Estúpidos e burros"

Valle Nevado, 5 de agosto de 2009 (QUARTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode cair, ''finalmente'' realizando lucros após 4 pregões consecutivos de alta, nos quais atingiu o maior patamar desde SET/09, porem deve-se ressaltar que, diante das boas perspectivas para a economia brasileira, a tendência ainda é de alta e um recuo pode ser uma boa oportunidade de compra.
- O DÓLAR pode seguir em alta, mesmo após acumular uma desvalorização de 21,8% no ano, seguindo o constante fluxo positivo de recursos externos, que cresce diante das boas perspectivas para a economia brasileira.

ONTEM
- BOVESPA 0,1%, em queda, para na mínima recuar -0,4%, ''tentando'' realizar lucros após fechar no maior patamar desde 1º/SET/09, porem logo passou a subir, para na máxima avançar 1,1% e, apesar de se manter no território positivo e fechar acima dos 56.000pts (aos 56.038pts), só perdeu forças na parte da tarde acompanhando a instabilidade nas bolsas de NY e nos preços das commodities.
- DÓLAR -0,6% à R$ 1,82, abriu ''de lado'', para na máxima atingir R$ 1,84, porem, apesar dos leilões de compra do BC, passou a cair no início da tarde, para fechar em baixa pelo quarto pregão consecutivo e no menor patamar desde 25/SET/08.
- Na ÁSIA, seguindo o fechamento positivo das bolsas de NY no dia anterior, JAPÃO 0,2%, marcando uma nova máxima em 10 meses, desta vez com destaques de alta para as ações de empresas ligadas às matérias-primas, como Mitsui & Co. (2,3%) e Sumitomo Metal (4,7%), CHINA 0,3%, ainda no maior patamar em 14 meses, desta vez sustentada pelos ganhos em ações de petrolíferas, diante da alta nos preços do petróleo e CORÉIA 0,1%, com a expectativa de uma recuperação na economia dos EUA impulsionando as empresas líderes do setor exportador, como Samsung Electronics (1,4%) e Hynix Semiconductor (0,9%).
- Na EUROPA, realizando lucros recentes, já que os mercados locais subiram quase ininterruptamente por 3,5 semanas, INGLATERRA -0,2%, FRANÇA -0,1% e ALEMANHA -0,2%, com destaques de queda para ações de empresas do setor de mineração, como Xstrata (-2,1%), BHP (-0,7%), Antofagasta (-4,4%) e Anglo American (-2,6%), refletindo a fraqueza nos contratos futuros do cobre e da platina.
- Nos EUA, revertendo uma abertura negativa, em um pregão marcado pela volatilidade, S&P 0,3%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,1%, desta vez impulsionadas pelo anuncio de que as vendas de casas pendentes cresceram 3,6% e de que os gastos dos consumidores aumentaram 0,4% em JUN/09.
-------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Cada dia mais ''modesto e humilde'', ontem Lula afirmou que (1) os papéis se inverteram na relação do Brasil com o FMI, que hoje pede dinheiro emprestado e também ouve o que temos a dizer e (2) o Brasil está saindo da crise fortalecido e com maior poder de negociação nas relações diplomáticas e comerciais.

Aumentando a lista daqueles que ''apostam no Brasil'', o governo dos EUA ''avisou'' que quer financiar os setores de petróleo e energia hidrelétrica no país por meio do Exim Bank e já conversa com a Petrobras sobre o tema.

Sem nenhuma ''vergonha na cara'' para defender seus associados, que aliás batem seguidos recordes históricos de lucratividade enquanto seus pares amargam prejuízos e até quebram mundo afora, a Febraban defendeu que os "spreads", que é a diferença entre a taxa de captação e os juros cobrados nos empréstimos dos bancos brasileiros, estão caindo no mesmo ritmo que as taxas de juros do crédito no país.

Na segunda-feira passada a Petrobrás abriu seu primeiro posto de gasolina no Chile, em 2008 25,32% das receitas das 20 maiores transnacionais brasileiras foram geradas em operações com o exterior e, dando mais uma amostra do ''imperialismo tupiniquim'', que cresce no momento em que o mundo encolhe, ontem a Iochpe-Maxion, maior fabricante brasileira de rodas e chassis para veículos comerciais, comprou os negócios de rodas da norte-americana ArvinMeritor por cerca de US$ 180mi.

- A Petrobrás caiu -1,3%, após confirmar que concluiu as negociações para fechar uma parceria com a venezuelana PDVSA, controlada pelo ditador Hugo Chavez, para construir uma refinaria em Pernambuco.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Mostrando que tem muita ''força política'', Sarney ''garantiu'' que fica na presidência do Senado, apesar dos líderes do PT, do PDT e do PSB se comprometerem a consultar suas bancadas sobre uma proposta que lhe fizeram os líderes do PSDB e do DEM de assinarem uma nota conjunta pedindo o afastamento do peemedebista da presidência da Casa.

Lembrando-se do pai de Collor, o ex-senador alagoano Arnon de Mello, que na década de 60 assassinou, com um tiro no peito, o senador acreano José Kairala, em plena tribuna do Senado, e diga-se de passagem não foi preso por ter imunidade parlamentar, o senador peemedebista Pedro Simon confessou que teve medo do olhar transtornado do ex-presidente Fernandinho, que durante as quase duas horas de embate ficou logo abaixo da tribuna olhando diretamente em sua direção, com olhar de matador.

Como acredita que os eleitores brasileiros são ''estúpidos e burros'', Sarney, tentando dar uma de moralizador e sem se preocupar em contrariar o ex-namorado de sua neta, determinou a suspensão imediata de qualquer remuneração, indenização ou auxílio aos 80 servidores nomeados por atos secretos na gestão do ex-diretor Agaciel Maia.

Podendo lançar ''um nome forte e com credibilidade'' à Presidência da Republica em 2010, o PV se reuniu com a senadora Marina Silva, atualmente no PT, para convida-la a concorrer ao cargo pelo partido.

Apesar de ter flertado com Ciro Gomes para concorrer ao cargo, Lula continua com a idéia de lançar Palocci para o governo de SP e só espera a absolvição do ex-ministro da Fazenda, que será julgado em breve pelo Supremo Tribunal Federal pela quebra do sigilo do caseiro Francenildo.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Mostrando porque os índices de popularidade de Lula continuam tão elevados, segundo uma pesquisa do IPEA a atual crise econômica mundial não aumentou a taxa de pobreza nas regiões metropolitanas do Brasil desde o último trimestre de 2008, inclusive a desigualdade social, medida pelo índice Gini, também manteve sua trajetória de queda, recuando -4,1% de JAN/09 até JUN/09.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário