R.B. 17/JUL/09 ''Na vanguarda da consciência''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Na vanguarda da consciência"

São Paulo, 17 de julho de 2009 (SEXTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em alta, para ampliar a boa valorização acumulada nos 2 últimos pregões (6,2%), ainda beneficiada pela divulgação de resultados melhores do que o esperado de empresas norte-americanas, como as gigantes do setor de tecnologia IBM e Google.
- O DÓLAR pode seguir em queda, rumo aos R$ 1,90, ainda influenciado pela melhora do ''humor'' na Bovespa e pela crescente entrada de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

ONTEM
- BOVESPA 1,2%, abriu em queda, para na mínima recuar -1,1%, porem passou a subir ainda na parte da manhã, ''animada'' com o crescimento acima do esperado da economia chinesa, com a elevação dos preços das commodities, como o petróleo (1,7%), e com os bons resultados de empresas norte-americanas.
- DÓLAR -0,2% à R$ 1,93, abriu ''de lado'', para na máxima avançar 0,2%, porem logo passou a cair, acompanhando a melhora do ''humor'' na Bovespa, apesar dos leilões de compra do BC e da leve elevação do risco-Brasil (0,4%).
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 0,8%, com destaques de alta para as ações de exportadoras, como Mazda (6,2%) e Nisshin Steel (5,7%), diante da desvalorização da moeda local (o iene) frente ao dólar, CHINA -0,2%, em um movimento de realização de lucros diante das preocupações referentes ao aumento da liquidez por causa dos novos IPOs, apesar do anuncio de que o PIB local cresceu 7,9% no segundo trimestre ante ''apostas'' de 7,1% e CORÉIA 0,8%, com destaques de alta para empresas do setor de construção naval, como Hyundai Heavy Industries (5,0%) e Samsung Heavy Industries (9,5%).
- Na EUROPA, estimuladas pelo sentimento de que o mercado nos EUA apresenta uma evidente melhora, INGLATERRA 0,3%, FRANÇA 0,9% e ALEMANHA 0,6%, com destaques de alta para ações de bancos e farmacêuticas, após a divulgação dos resultados melhores do que o esperado do JPMorgan e da Novartis.
- Nos EUA, dando seqüência ao movimento de recuperação pelo quarto pregão consecutivo, S&P 0,9%, DJ 1,1% e NASDAQ 1,2%, ainda beneficiadas pela divulgação de bons resultados corporativos e desta vez também estimuladas pelo forte recuo no número de pedidos iniciais de auxílio-desemprego.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

''Apostando'' cada vez mais que ''o pior já passou'', Nouriel Roubini, o conceituado economista norte-americano que previu a grande crise de 2008, afirmou ontem que a recessão acabará ainda este ano, ressaltando que há luz no fim do túnel e que, pela primeira vez, não é a de um trem que vem na direção contrária.

Diante das renuncias ficais, dos estímulos financeiros e das recentes reduções da Selic para estimular a retomada da economia interna, (1) em JUN/09 a arrecadação de impostos e tributos teve seu oitavo mês consecutivo de queda na comparação com o mesmo mês do ano passado, (2) no mês passado foram criadas 119.495 vagas com carteira assinada, o que representa o quinto mês seguido de resultados positivos e (3) em JUL/09 o endividamento das famílias paulistanas ficou em 46%, número menor do que os 49% de JUN/09 e do que os 53% de JUL/08.

Confirmando que os bancos brasileiros são muito diferentes dos bancos norte-americanos, segundo um ranking que mede o desempenho das 52 empresas listadas no Ibovespa nos quesitos sustentabilidade, governança corporativa e responsabilidade socioambiental, Itaú e Bradesco, os maiores bancos privados brasileiros, são as empresas mais sustentáveis da Bovespa.

Indicando o início de uma recuperação em um dos setores da economia brasileira mais afetados pela crise financeira mundial, em JUN/09 a produção brasileira de aço bruto foi 2,5% maior que em MAI/09 e o volume das exportações de produtos siderúrgicos cresceram 45,5% na mesma base de comparação.

Podendo beneficiar as exportações brasileiras, o governo norte-americano, como precisa de parceiros comerciais para sair da atual crise financeira, apresentou ontem sua nova posição para o comércio exterior, comprometendo-se a agir com mais severidade contra qualquer forma de protecionismo, incluindo as barreiras não tarifárias ao comércio e colocando-se contra acordos comerciais bilaterais, como o que foi assinado durante o governo de George W. Bush com a Colômbia.

Pressionado pelos sinais de recuperação da economia interna, o IPC acelerou de 0,17% na primeira quadrissemana de JUL/09 para 0,23% na segunda prévia do mês, porem ficou muito próximo da média das projeções dos analistas (0,21%).

- Confirmando que o real se mantêm mais ''forte'' que o dólar, segundo o "Índice Big Mac", no Brasil o sanduíche custa US$ 4,02, contra US$ 3,57 nos EUA.

- A Aracruz subiu 1,3%, após anunciar que no segundo trimestre seu um lucro líquido foi 127,2% maior que no mesmo período no ano passado.
- A Vale caiu -0,2%, diante do anuncio de que avalia fazer uma oferta de US$ 25bi pela empresa de fertilizantes Mosaic, controlada pela gigante Cargill e pela IMC Global.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Em uma ''jogada de craque'' cujo objetivo principal é enfraquecer a candidatura de Serra ao Palácio do Planalto em 2010, o deputado federal Ciro Gomes afirmou que se Aécio for candidato à Presidência em 2010 ele pode desistir de entrar na disputa, ressaltando que seus ''temores'' quanto ao futuro do Brasil seriam eliminados em uma eventual disputa entre Dilma e o governador de MG.

Jogando ainda mais para baixo a credibilidade do Senado, Paulo Duque, que assumiu o cargo de senador por ser suplente de suplente e que agora é presidente do Conselho de Ética da Casa, afirmou, após admitir que não existe independência total na política, que não costuma dar muita importância à opinião pública.

Com os cofres de sua ''facção'' abarrotados de dinheiro publico, Lúcia Stumpf, presidente da União Nacional dos Estudantes, evitou criticar o apoio de Lula ao presidente do Senado, José Sarney, e aos senadores Renan Calheiros e Fernando Collor.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Em uma de suas referências mais diretas à questão racial dos EUA, ontem Obama afirmou que os negros e as minorias de seu país ainda sofrem discriminação, ressaltando que somente a educação pode acabar com a ignorância do preconceito.

Como sempre ''na vanguarda da consciência'' e da evolução mundial, ontem a França, berço das liberdades individuais e da democracia, decidiu que o acesso à internet é um direito humano fundamental.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário