R.B. 13/JUL/09 "Cabidão de empregos"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Cabidão de empregos"

São Paulo, 13 de julho de 2009 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode subir, dando seqüência ao movimento de recuperação iniciado no final da semana passada, porem deve-se ressaltar que a tendência para as próximas semanas é neutra, já que o investidor deve ficar na defensiva antes das grandes empresas divulgarem seus balanços.
- O DÓLAR deve cair, ainda com ''boas chances'' de fechar o mês abaixo dos R$ 1,95, diante do crescente fluxo positivo de recursos externos (1) destinados a investimentos na Bovespa, (2) oriundos do superávit da balança comercial e (3) cujo objetivo é aproveitar um dos maiores juros reais do mundo.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA 0,1%, abriu em queda, para na mínima recuar -0,9%, porem, com baixo volume de negócios (R$ 3,6bi), fechou próxima da estabilidade, interrompendo uma seqüência de 4 sessões consecutivas de perdas.
- DÓLAR 0,5% à R$ 2,00, já abriu em alta e, com também baixo volume de negócios, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, bastante afetado pelos leilões de compra do BC, que aliás já elevaram as reservas para 208,8bi.
- Na ÁSIA, prejudicadas por más noticias locais, JAPÃO -0,1%, a oitava retração consecutiva, após o anuncio de que em JUN/09 os preços ao produtor caíram -6,6% na comparação com JUN/08, o que representa a pior queda desde 1960, início da série histórica, CHINA -0,3%, pressionada pela realização de lucros em seguradoras e siderúrgicas e CORÉIA -0,2%, apesar do BC local ter melhorado, de -2,4% para -1,6%, suas ''apostas'' para o PIB do país em 2009.
- Na EUROPA, seguindo o ''humor negativo'' das bolsas de NY, em um dia de volume menor de negócios, com os investidores optando por ficarem de fora para se preparar para o começo da temporada de divulgação de balanços das empresas européias, INGLATERRA -0,8% (-2,6% na semana), FRANÇA -1,4% (-4,4% na semana) e ALEMANHA -1,2% (-2,8% na semana), com destaques de queda para as empresas farmacêuticas, como GlaxoSmithKline (-1,3%) e Novartis (-1,8%).
- Nos EUA, devolvendo os ganhos do pregão anterior, S&P -0,4%, DJ -0,4% e NASDAQ -0,2%, pressionadas principalmente pela queda da confiança dos consumidores, que recuou de 69,2pts em MAI/09 para 60,9pts em JUN/09.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Conforme queria o Brasil, o fim do G8 e a formação de um novo fórum com a presença das maiores economias em desenvolvimento foram as conclusões mais importantes tiradas da reunião da cúpula que aconteceu na semana passada na Itália.

Mostrando que o governo deve seguir implementando medidas, como corte de juros e redução de impostos, para incentivar a recuperação da economia interna, em MAI/09 o nível de emprego na indústria brasileira caiu -0,5% na comparação com ABR/09, o que representa o oitavo recuo consecutivo nesta base de comparação.

''Apostando'' no Brasil, a multinacional norte-americana Alcoa investiu US$ 1,5bi para construir em Juruti, que fica no oeste do Pará, uma das maiores minas de bauxita do mundo, que será inaugurada em SET/09 por Lula.

Alem de ''enterrar'' o G8, a ultima reunião do grupo dos 7 países mais industrializados e a Rússia terminou com o compromisso assumido pelos líderes, do G8 e dos principais países emergentes, de resistir ao protecionismo como solução para a crise econômica mundial e de retomar as negociações da Rodada de Doha de liberalização do comércio mundial até 2010.

Hoje será divulgado o IPC da primeira quadrissemana de JUL/09 que, confirmando que a inflação está ''110%'' controlada e ''incentivando'' o Copom a seguir cortando a Selic, deve ficar abaixo do resultado anterior (0,16%).
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Elevando a verba do governo federal em ano de eleição presidencial, no final da semana passada a Comissão de Orçamento do Congresso aprovou o projeto que reduz o aperto fiscal do governo em 2010, permitindo à União descontar de sua meta de superávit primário todos os investimentos do PAC.

Mostrando que o PT está disposto a ceder ''quase tudo'' nos Estados em troca da manutenção da presidência da Republica, a candidatura de Ciro Gomes ao governo de SP, com o apoio do PT, é hoje um dos projetos prioritários de Lula, já que com Ciro fora da disputa nacional o embate será praticamente e somente entre Dilma e um tucano, que provavelmente Serra.

Confirmando que o Senado Federal é um grande ''cabidão de empregos'', aonde o nepotismo ainda ''rola solto'', segundo um levantamento recente 80% dos funcionários que trabalham nos gabinetes dos ''nobres senadores'' são indicações políticas sem concurso.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Enquanto o governo planeja mudar a legislação brasileira que regula o mega-lucrativo mercado de cartões, de crédito e de débito, dominado por apenas 2 empresas, como forma de fugir das taxas cada dia mais altas cobradas pelas administradoras, que na média chega a 5%, o comércio paulista tem incentivado o uso do cheque, cuja média de inadimplência final é 2,5%.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário