R.B. 18/JUN/09 "Uma pessoa comum"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Uma pessoa comum"

São Paulo, 18 de junho de 2009 (QUINTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode subir, recuperando boa parte das perdas acumuladas nos 3 últimos pregões, beneficiada pela elevação das expectativas de crescimento da China, pelo anuncio das medidas de reforma no sistema regulatório do mercado financeiro norte-americano e pela ata do Copom, que deve indicar que a Selic seguirá em queda.
- O DÓLAR deve cair, acompanhando a melhora do ''humor'' nas bolsas mundiais e também seguindo a provável desvalorização da moeda norte-americana no mercado internacional diante do anuncio das medidas de reforma no sistema regulatório do mercado financeiro norte-americano.

ONTEM
- BOVESPA -0,3%, abriu em baixa, para na mínima recuar -1,7%, novamente pressionada pela queda das commodities e seguindo as perdas das bolsas de NY, porem, apesar de manter-se em queda ao longo de todo pregão, recuperou parte das perdas da abertura na parte da tarde, com bom volume de negócios (R$ 7,1bi) diante do vencimento de opções de índice.
- DÓLAR -0,1% à R$ 1,96 abriu em alta, para na máxima atingir R$ 1,99, porem, em mais um pregão marcado pela volatilidade, já que na mínima atingiu R$ 1,95, passou a cair no final da parte da manhã, diante da manutenção do fluxo positivo de recursos externos.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 0,9%, sustentada por fabricantes de baterias. como GS Yuasa (12,0%) e Sanyo Electric (14,1%), beneficiadas pela expectativa em torno do Fundo de Tecnologia Verde RCM, que será inaugurado na semana que vem, e também pela expectativa de mais contratos de fornecimento de baterias para carros híbridos, CHINA 1,2%, beneficiada pela presença de investidores em busca de ofertas de ocasião nos setores imobiliário e financeiro e CORÉIA -0,6%, a terceira queda consecutiva, em meio às dúvidas sobre o ritmo de recuperação da economia.
- Na EUROPA, seguindo a abertura negativa das bolsas de NY, INGLATERRA -1,2%, FRANÇA -1,6% e ALEMANHA -1,9%, também pressionadas pelo fraco desempenho dos papéis de mineradoras, de petrolíferas e de bancos.
- Nos EUA, diante das incertezas sobre a proposta de Obama de reforma do sistema regulatório financeiro, S&P -0,2%, DJ -0,1% e NASDAQ 0,7%, prejudicadas pela redução das ''notas'' de 22 bancos locais, porem com altas em empresas do setor tecnológico, em um movimento de ''caça de barganhas''.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Acreditando que alguns setores estão reagindo muito bem, como a construção civil e o varejo, Miguel Jorge, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, afirmou que o governo deve se reunir, já na próxima semana, para avaliar a possibilidade de novas medidas ou incentivos a setores da economia que ainda apresentam algumas dificuldades em razão da diminuição das exportações e da falta de investimentos, como o setor de bens de capital.

Dando um sinal de que os empresários brasileiros ''apostam'' cada vez mais na recuperação da economia, em MAI/09, pelo terceiro mês consecutivo, a procura das empresas por crédito registrou alta de 5,5% na comparação com ABR/09, com destaques positivos para os setores de serviços e para o comércio, com crescimentos respectivamente de 7,3% e 4,3% na mesma base de comparação.

Confirmando que, apesar da crise financeira global, a ''torneira'' dos investimentos ainda não ''secou'' para o Brasil, até o dia 12/JUN/09 o fluxo cambial já acumulava um saldo positivo de US$ 2,2bi no ano.

Reduzindo o entusiasmo de ''alguns'' com a recuperação da economia brasileira, a industria de SP fechou -3.500 vagas em MAI/09, elevando o números de postos de trabalho fechados nos 5 primeiros meses do ano para -46.0000, o que representa o pior resultado para o período desde 2006.

Como reflexo direto da queda da Selic, que reduziu a rentabilidade dos fundos de rena fixa, principalmente aqueles cujas taxas de administração são muito elevadas, a venda de títulos públicos pela internet para pessoas físicas chegou a R$ 150,5mi em MAI/09, o que representa um aumento de 55% na comparação anual, de 14,3% na comparação com ABR/09 e é o melhor resultado para meses de MAI desde a criação do Tesouro Direto, em 2002.

Diante da redução do IPI dos produtos da chamada linha branca (geladeira, fogões, máquinas de lavar, entre outros) ocorrida em meados de ABR/09, as vendas deste produtos cresceram até 30% e com isto algumas redes varejistas já se queixam da falta de itens.

- A Vale caiu -0,9%, porem ontem, mostrando que ''não tem medo da crise'', a empresa assinou, juntamente com a sul-coreana Dongkuk, um memorando de entendimentos para a construção de uma usina siderúrgica que irá gerar 15 mil empregos diretos, custará US$ 4bi e terá uma capacidade de fabricar 6 milhões de toneladas anuais de placas de aço.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Com o judiciário mais uma vez ''se esforçando'' para desfazer o pouco que o executivo faz de bom, Luiz Sergio Fernandes de Souza, juiz da 8ª Vara da Fazenda Pública de SP, ordenou que Kassab suspenda imediatamente a divulgação dos salários dos 162 mil servidores no portal da prefeitura paulistana na internet, iniciada na segunda-feira.

Mostrando que, já que ninguém mais confia no legislativo, os ''nobres parlamentares'' resolveram ''chutar o pau da barraca'' e legislar descaradamente em causa própria, ontem o Senado aprovou a chamada PEC Paralela dos Vereadores, abrindo caminho para a criação de 7.000 novas vagas de vereador no país.

Dando um importante passo no sentido de reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos, ontem esta matéria foi aprovada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado e agora volta ao exame do plenário da Casa.

Para piorar ainda mais o nível do Senado Federal, o empresário Acir Marcos Grgaz, que assumirá a vaga do senador Expedito Júnior, cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral sob acusação de compra de votos, responde a cerca de 200 processos na Justiça, entre eles por estelionato, falsidade ideológica e uso de documento falso.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Perdendo mais uma boa oportunidade para ficar calado, ontem Lula, diretamente do Cazaquistão, defendeu Sarney, ressaltando que o ex-cupincha da ditadura militar e ex-presidente que quebrou o Brasil é vitima de "denuncismo" da imprensa em torno dos escândalos no Congresso e, para piorar mais ainda, afirmando que o ex-presidente tem ''história suficiente'' para que não seja tratado como se fosse ''uma pessoa comum".
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário