R.B. 9/ABR/09 ''Uma boiada''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Uma boiada"

São Paulo, 9 de abril de 2009 (QUINTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, ainda com ''boas chances'' de fechar a semana acima dos 45.000pts, seguindo a melhora do ''humor'' nas bolsas mundiais e também beneficiada pelas perspectivas de novos cortes da taxa básica de juros e de recuperação da economia interna.
- O DÓLAR pode seguir em queda, com ''boas chances'' de fechar abaixo dos R$ 2,20, já que é cada vez maior o fluxo positivo de recursos externos diante da baixa atratividade das taxas de juros praticadas nos EUA e na Europa e principalmente do melhor cenário macroeconômico no Brasil.

ONTEM
- BOVESPA 0,8%, abriu ''de lado'', para na mínima recuar -0,3%, porem, acompanhando a melhora do ''humor'' nas bolsas de NY, passou a subir ainda na parte da manhã, impulsionada principalmente pelo retorno, cada vez maior, dos estrangeiros à Bolsa brasileira.
- DÓLAR -0,6% à R$ 2,20, já abriu em queda e, acompanhando a melhora do ''humor'' nas bolsas mundiais, manteve a trajetória negativa ao longo de todo pregão, para fechar no menor patamar desde 6/JAN/09, também influenciado pelo recuo do risco-Brasil (-0,8%).
- Na ÁSIA, seguindo as perdas das bolsas de NY no dia anterior, JAPÃO -2,7%, com destaques de queda para as exportadoras, como Sony (-5,0%) e Sharp (-6,1%), diante da valorização da moeda local (o iene) frente ao dólar, CHINA -3,8%, no menor patamar desde 25/MAR/09, realizando lucros recentes diante das expectativas de divulgação de números econômicos fracos no primeiro trimestre e CORÉIA -2,9%, a primeira baixa após 6 altas consecutivas, com destaques de queda para Samsung Electronics (-4,6%) e Hyundai Motor (-4,0%).
- Na EUROPA, revertendo uma abertura negativa, INGLATERRA 0,1%, FRANÇA 0,7% e ALEMANHA 0,8%, beneficiadas pelo bom desempenho das montadoras, como Daimler (7,9%), Peugeot (6,5%) e BMW (6,2%), mesmo depois de a Daimler divulgar que teve um primeiro trimestre difícil neste ano.
- Nos EUA, também revertendo uma abertura negativa, S&P 1,2%, DJ 0,6% e NASDAQ 1,9%, impulsionadas pelas boas notícias nos setores de seguros, já que o Tesouro anunciou que pode estender o pacote de ajuda de US$ 700 bilhões às empresas de seguro de vida, e de construção, já que as das maiores construtoras de residências do país anunciaram que vão se fundir, no primeiro negócio do tipo após o início da crise hipotecária, em 2007.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Passando otimismo, como todo líder e comandante deve fazer em tempos difíceis, ontem Lula afirmou que o pessimismo do final de 2008 em relação aos efeitos da crise atualmente foi substituído pela idéia de que a retomada do aquecimento dos mercados é possível, ressaltando que a reunião do G20, realizada na última semana em Londres, foi um marco para a história do mundo, que vai passar a viver uma nova geografia econômica, sem preconceitos.

Confirmando que até agora a crise não chegou às classes menos abastadas da sociedade brasileira, segundo um recente estudo da FGV as classes A, B e C foram as que mais sofreram com os reflexos da crise no Brasil nos primeiros 2 meses do ano.

''Nadando de braçadas'' enquanto suas matrizes se ''afogam em dívidas'' nos EUA e na Europa, as montadoras brasileiras de veículos tiraram o pé do freio e, animadas com a retomada das vendas, confirmaram os investimentos de mais de US$ 20bi previstos para os próximos anos.

Cada vez mais unidos, obviamente apenas no campo da diplomacia, Brasil e Argentina intensificarão o estímulo aos negócios entre empresas e os acordos que possam surgir entre os setores privados dos dois países para equilibrar o comércio bilateral.

Dando ''uma boiada'' para o setor rural, que está atolado em dívidas, o governo federal dará descontos de até 70% e prazos de até 10 anos para o pagamento das dívidas de cerca de 49,2 mil produtores com a União.

Consolidando o crescimento da credibilidade internacional do Brasil, e também de suas empresas, ontem Ali Baban, o ministro do planejamento do Iraque, propôs à Petrobras a construção de uma refinaria no país asiático.

- Dando mais um sinal de controle da inflação, o IPCA de MAR/09 apresentou alta de 0,20%, o que representa o menor patamar desde MAR/94.

- O Banco do Brasil caiu -8,1%, após o governo anunciar a troca do presidente da instituição, que por sua vez terá a missão de aumentar o volume de crédito e, sem se preocupar com a lucratividade dos acionistas, baratear as taxas de juros praticadas pelo banco.
- A Petrobras caiu -0,3%, porem ontem, após o fechamento do pregão, a empresa anunciou que (1) encontrou indícios da existência de petróleo em um novo poço localizado na área de pré-sal da Bacia de Santos e (2) pagará R$ 9,9bi em dividendos e juros sobre capital próprio.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Ontem, durante seu depoimento da na CPI dos grampos, o delegado Protógenes Queiroz, da PF, negou ter investigado Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal, Dilma, ministra da Casa Civil, e Lulinha, filho do presidente Lula, durante a Operação Satiagraha, que tinha como alvo o ''banqueiro-trambiqueiro'' Daniel Dantas.

Mostrando que, diferentemente de ''certos políticos'', realmente acredita que a alternância no poder é salutar a democracia, ontem o senador petista Eduardo Suplicy defendeu, ao lado de Aécio, a realização de prévias dentro do PSDB para a escolha do candidato tucano nas eleições presidenciais de 2010.

Confirmando mais uma ''farra com dinheiro publico'', investigações da imprensa, que aliás já foram prontamente barradas pelos políticos, revelaram que os ''nobres senadores'' torraram R$ 8,6mi com pagamento de contas de telefones celulares no ano passado, o que representa que, na média, cada congressista gastou ao menos R$ 6.126 mensais.

Atacando para se defender, Michel Temer, presidente da Câmara, está acusando a imprensa brasileira de, ao divulgar as irregularidades com a intenção de moralizar a Câmara, indispor a instituição com a sociedade.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Esquecendo-se completamente dos acionistas minoritários, que devem ter seus direitos garantidos e respeitados, ontem Dilma, ministra da Casa Civil, afirmou, ao comentar a troca do presidente do Banco do Brasil, que o governo está combatendo dirigentes de bancos públicos que se comportam como presidentes de bancos privados.

Confirmando uma importante mudança na política externa norte-americana, apenas ontem (1) o ex-presidente cubano Fidel Castro descreveu como "magnífica" a reunião de quase 2 horas que manteve com três parlamentares dos EUA que visitaram Cuba para explorar a possibilidade de um futuro diálogo e (2) o governo de Barack Obama disse que se somará ao grupo de países que negociam diretamente com o Irã a suspensão do seu programa de enriquecimento de urânio.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário