R.B. 27/MAR/09 "Gente branca de olhos azuis"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Gente branca de olhos azuis"

São Paulo, 27 de março de 2009 (SEXTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode cair, ''testando'' o suporte dos 42.000pts e realizando lucros após acumular alta de 11,5% nos 26 primeiros dias de MAR/09, porem deve-se ressaltar que a tendência ainda é de alta, diante das perspectivas de recuperação da economia mundial.
- O DÓLAR deve seguir em queda, ampliando a desvalorização já acumulada no mês (-5,5%), ainda influenciado pelo crescente fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

ONTEM
- BOVESPA 1,9%, já abriu em alta e, seguindo o ''humor positivo'' das demais bolsas do mundo, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, para fechar no maior patamar desde 6/FEV/09 (aos 42.588pts), apesar da queda no volume de negócios (R$ 3,8bi).
- DÓLAR -0,4% à R$ 2,24, abriu em alta, para na máxima avançar 0,4%, porem, seguindo o ''humor positivo'' das bolsas mundiais, passou a cair na parte da tarde, também influenciado pelo recuo do risco-Brasil (-1,2%), para fechar no menor patamar desde 9/FEV/09.
- Na ÁSIA, JAPÃO 1,8%, no maior patamar em 2,5 meses, com destaques de alta para as fabricantes de veículos, como Toyota (2,1%) e Honda (3,2%), diante do aumento do otimismo em relação às perspectivas para os EUA, CHINA 3,1%, no maior patamar desde 16/FEV/09, beneficiada pelo plano do governo local de transformar Xangai em um centro financeiro e marítimo internacional até 2010 e CORÉIA 1,2%, a quinta alta consecutiva, desta vez liderada por ações de bancos e fabricantes de chips.
- Na EUROPA, sem uma tendência única, INGLATERRA 0,6% e ALEMANHA 0,8%, seguindo o bom desempenho das bolsas de NY e com destaques de alta para os papéis das mineradoras e montadoras, como Rio Tinto (7,3%) e Volkswagen (7,6%), porem FRANÇA -0,1%, pressionada pela realização de lucros entre papéis do setor financeiro.
- Nos EUA, dando seqüência ao movimento de recuperação, S&P 2,3%, DJ 2,2% e NASDAQ 3,8%, com destaques de alta para ações de empresas dos 2 setores mais sensíveis ao ciclo econômico, que são o financeiro e o tecnológico, diante da divulgação de que o PIB recuou menos do que o esperado e de que o desemprego se estabilizou.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Corroborando com Lula, que afirmou na sua frente que a crise financeira mundial foi causada por comportamentos irracionais de "gente branca de olhos azuis" que parecia saber tudo e que não é justo que negros e índios paguem a conta da crise, Gordon Brown, primeiro-ministro do Reino Unido, afirmou que a crise financeira foi pior por falta de coordenação global e ressaltou que os países emergentes precisam ter papel mais expressivo nos organismos internacionais.

Com a economia interna dando sinais de resistência à crise mundial, voltou cada vez com mais força a tese do "descolamento", que andava desacreditada, e uma prova concreta disto é o retorno dos investidores estrangeiros à Bolsa brasileira, que somente nos 23 primeiros dias de MAR/09 acumularam um saldo positivo de R$ 1,7bi entre compras e vendas de ações na Bovespa.

Dando sinais de recuperação da economia interna, (1) em FEV/09 as vendas do setor supermercadista cresceram 4,16% na comparação com FEV/08, (2) o indicador do nível de atividade da indústria paulista, teve alta de 1,1% em FEV/09 contra JAN/09 e (3) em FEV/09, pelo terceiro mês consecutivo, os juros bancários do cheque especial recuaram para 166,7% ao ano, contra 172% ao ano em JAN/09.

Tendo o objetivo de dar segurança e principalmente aumentar a concorrência no setor bancário, o BC (1) prorrogou de 31/MAR/09 para 30/JUN/09 o prazo pelo qual os grandes bancos poderão descontar do depósito compulsório a prazo as compras de carteiras de crédito e outros ativos dos bancos de menor porte, (2) criou um sistema de garantias para aumentar os recursos para bancos médios e pequenos que deve representar uma injeção de pelo menos R$ 40bi nestas instituições e (3) elevou o valor da garantia do Fundo Garantidor de Crédito de até R$ 60 mil por CPF ou CNPJ para R$ 20 milhões.

Dando um ''pequeno exemplo'' que mostra porque o Brasil, diversificando ao máximo seus parceiros comerciais, não depende tanto das exportações para os EUA, Celso Amorim, ministro das relações Exteriores, afirmou, após uma reunião com o chanceler iraniano, Manoucherhr Mottaki, que a meta em 2009 é chegar a um fluxo de comércio entre os 2 países de US$ 3bi, o triplo do registrado no ano passado.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Defendendo veementemente seus ''patrocinadores'', FHC, que ao que tudo indica toda vez que abre a boca prejudica seu partido, ironizou a ausência do PT da lista de partidos que teriam recebido doação de campanha da construtora Camargo Corrêa, que segundo o ex-presidente é uma empresa séria que não fez nenhuma doação irregular.

Apesar de negar a participação em qualquer crime financeiro e/ou lavagem de dinheiro envolvendo a construtora Camargo Corrêa, a FIESP ''confessou'' que uma de suas linhas de atuação é a ''promoção das relações'' entre empresas e partidos políticos.

Já fazendo campanha por Dilma, Dirceu, diante da ausência de mandato e ignorando as acusações que lhe pesam sobre as costas, arregaçou as mangas e hoje viaja para Vitória, no Espírito Santo, para abrir o encontro do PT local, no qual falará para prefeitos, deputados e vereadores do partido, o que aliás tem se tornado uma cena cada vez mais freqüente na sua rotina.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Quando um pobre é preso, injustamente ou não, não aparece nenhum jornalista para dizer que sua prisão foi um ''espetáculo'', porem quando o preso é rico não faltam jornalistas e ''formadores de opinião'' para classificarem a operação da polícia como um ''espetáculo'', quando na verdade o ''espetáculo'' na maioria das vezes ocorre nas mais elevadas instancias dos tribunais do país, que não se cansam de inocentar estes réus endinheirados, que obviamente não poupam suas fortunas para pagar ótimos advogados.

Ciente da necessidade de se refundar, inclusive os valores, do sistema financeiro mundial, Sarkozy, presidente da França, afirmou que está disposto a renunciar ao seu título de copríncipe de Andorra se o pequeno país, entre a França e a Espanha, não alterar a sua legislação sobre sigilo bancário.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário