R.B. 17/MAR/09 ''Seus errinhos''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Seus errinhos"

São Paulo, 17 de março de 2009 (TERÇA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, ainda com ''boas chances'' de fechar a semana próxima dos 40.000pts, acompanhando a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e ainda beneficiada pelos constantes sinais de ''força e resistência'' da economia brasileira.
- O DÓLAR pode voltar a cair, agora rumo aos R$ 2,20, acompanhando a provável melhora do ''humor'' na bolsa brasileira e também influenciado pelo ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos.

ONTEM
- BOVESPA -1,0%, abriu em alta, para na máxima avançar 1,7%, porem perdeu ''forças'' na parte da tarde, acompanhando de perto o movimento de Wall Street e com baixo volume de negócios (R$ 5,1bi) para um dia de vencimento de opções.
- DÓLAR -1,0% à R$ 2,27, já abriu em queda e, apesar dos momentos de instabilidade na bolsa brasileira, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, acompanhando o recuo do risco-Brasil (-2,5%).
- Na ÁSIA, seguindo o fechamento positivo das bolsas de NY na sexta-feira, JAPÃO 1,8%, no maior patamar dos últimos 30 dias, com destaques de alta para ações de bancos, após às declarações do ministro das Finanças, Kaoru Yosano, de que a prioridade do país no front financeiro é ajudar as empresas a atender suas necessidades de financiamento antes do encerramento do ano fiscal, no fim de MAR/09, e de que o valor do estímulo fiscal do Japão vai ultrapassar os 2% do PIB, CHINA 1,2%, retomando a trajetória positiva, após 3 pregões consecutivos de alta, por conta das ''esperanças'' de que as instituições locais apresentarão balanços de 2008 acima das expectativas e CORÉIA 0,1%, sustentada pelas montadoras Hyundai Motor (3,3%) e Kia Motors (1,8%).
- Na EUROPA, apesar do anuncio de que os países da União Européia perderam 672mil postos de trabalho no ultimo trimestre de 2008, INGLATERRA 2,9%, FRANÇA 3,2% e ALEMANHA 2,3%, dando continuidade aos ganhos de sexta-feira, novamente com destaques de alta para ações de empresas do bancário, desta vez ''animado'' pelo anuncio de que o britânico Barclays, cujas ações dispararam 22,7%, está negociando a venda de sua unidade iShares, teve um forte início do ano e ainda não decidiu se vai aderir ao plano do governo do Reino Unido de garantia de ativos.
- Nos EUA, revertendo uma abertura positiva, S&P -0,3%, DJ -0,1% e NASDAQ -1,9%, em um ''saudável'' movimento de realização de lucros após 4 pregões consecutivos de alta, diante do anuncio de que a produção industrial local sofreu uma contração de -1,4% em FEV/09, número um pouco pior do que a projeção média dos analistas (-1,3%).
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Descartando veementemente uma recessão na economia brasileira em 2009, Dilma, ministra-chefe da Casa Civil, afirmou, diretamente de NY, que a previsão de investimentos no Brasil não diminuiu por conta da crise econômica internacional, ressaltando também que a estabilidade macroeconômica e política de distribuição de renda e investimentos fazem o governo brasileiro e os investidores verem a crise como oportunidade.

Após ressaltar que, desde o início da crise econômica internacional, o BC brasileiro vendeu cerca de U$ 14,5bi das suas reservas no mercado a vista e, ainda assim, o país continua com as reservas internacionais em U$ 199,9bi, Meirelles, presidente do BC, ''garantiu'', durante uma palestra para cerca de 200 empresários em NY, que o Brasil poderá sair ganhando da crise financeira global, já que atualmente tem condições melhores do que no passado e melhores do que muitos outros países.

Diante dos recentes sinais de controle da inflação e de desaceleração da atividade econômica, o ''mercado'' reduziu, de 1,2% para 0,59%, suas ''apostas'' para o crescimento do PIB brasileiro em 2009 e também diminuiu, de 10,25% para 9,75%, suas projeções para a Selic no final deste ano.

Como, diante da redução da Selic, o rendimento da caderneta de poupança está se aproximando e tende a ultrapassar o rendimento dos fundos e dos títulos do governo indexados à taxa básica de juros, o governo, para manter o equilíbrio entre as fontes de financiamento da economia brasileira, estuda uma possível alteração para o rendimento da aplicação mais popular do Brasil.

Ainda apresentando resultados positivos, nas 2 primeiras semanas de MAR/09 a balança comercial brasileira acumulou um superávit de US$ 422mi, valor -14,6% menor que o apresentado no mesmo período de 2008.

- A Eletrobrás caiu -1,2% e ontem, após o fechamento do pregão, anunciou que vai investir R$ 22bi de 2009 a 2012 para gerar mais 7.000 megawatts de energia e construir mais de 15 mil quilômetros de linhas de transmissão.
- A LLX Logística caiu -6,6%, após anunciar um aumento de capital e a entrada do BNDESPar como sócia da empresa, ressaltando que estes eventos garantem os recursos necessários para o desenvolvimento dos projetos atualmente em andamento na carteira da companhia.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Confirmando que os ''nobres parlamentares'' ganham muito pelo pouco que trabalham, ontem, 43 dias após o início oficial das atividades de 2009, o Congresso Nacional registrava a menor produtividade em plenário dos últimos 9 anos, com apenas 8 projetos votados pelo Senado e pela Câmara dos Deputados.

Varrendo a sujeira para baixo do tapete, apenas 4 dias antes da eleição de Sarney à presidência do Senado, a Comissão Permanente de Avaliação de Documentos da Casa fez uma faxina nos arquivos, eliminando 965 caixas de papéis referentes ao período 1965-2003, com a anuência da primeira-secretaria, então chefiada pelo democrata Efraim Morais.

Acusado de usar o dinheiro do governo de MG para fazer campanha presidencial, Aécio ''garantiu'' que as viagens que fará pelo país em campanha pelas prévias tucanas serão pagas pelo PSDB nacional.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Sem a capacidade e/ou humildade para reconhecer ''seus errinhos'', que obrigaram o governo norte-americano injetar bilhões para evitar a quebra da instituição, o banco de investimentos Morgan Stanley, mostrando que entende tanto do Brasil como o Lula entende de gramática inglesa, avisou ''aposta'' que o PIB brasileiro de 2009 será negativo em -4,5%.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário