R.B. 16/FEV/09 "Licença de ditador"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Licença de ditador"

São Paulo, 16 de fevereiro de 2009 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, podendo até recuperar as perdas acumuladas na semana passada (-2,5%) no primeiro pregão da semana, influenciada pela melhora do volume de negócios devido ao vencimento de opções e favorecida pela intenção dos ministros do G-7, ainda carente de alguma ação comprobatória, de não ceder à tentação protecionista e de reformar do sistema financeiro mundial.
- O DÓLAR pode cair, acompanhando a provável melhora do ''humor'' na bolsa brasileira para devolver, provavelmente ainda hoje, a alta de 0,5% acumulada na semana passada, também influenciado pelo crescente fluxo positivo de recursos externos.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA 2,9%, já abriu em alta e, apesar dos momentos de instabilidade das bolsas de NY, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, em um movimento de recuperação e de ''caça de barganhas'' após 4 dias consecutivos de queda, desta vez influenciada pela valorização das commodities e pelos sinais, ainda incipientes, de recuperação da economia dos EUA e de ''resistência'' da economia brasileira.
- DÓLAR -1,0% à R$ 2,26, já abriu em queda e, seguindo a melhora do ''humor'' na bolsa brasileira, manteve a trajetória negativa ao longo de todo pregão, também influenciado pelo recuo do risco-Brasil (-1,6%) e pelos leilões de venda do BC.
- Na ÁSIA, recuperando perdas recentes, JAPÃO 1,0%, com destaques de alta para as exportadoras, como Canon (1,7%), Honda (1,1%) e TDK (3,4%), beneficiadas pela modesta desvalorização da moeda local (o iene) frente ao dólar, CHINA 3,2%, novamente impulsionada por expectativas de que o governo local anunciará novos planos de estímulo econômico direcionados para setores específicos, como a indústria leve e as refinarias de petróleo e CORÉIA 1,1%, com destaque positivo para ações das montadoras, como Hyundai (2,4%) e Kia (3,7%), diante da expectativa de que o setor possa se beneficiar com a desvalorização da moeda local (o won) frente ao dólar.
- Na EUROPA, sem uma tendência única, INGLATERRA -0,3%, pressionada pela forte queda das ações do Lloyds Banking Group (-32,4%), após anunciar que o HBOS, comprado pelo Lloyds em JAN/09, deverá registrar um prejuízo antes de impostos de US$ -14,5bi em 2008, FRANÇA 1,1%, com destaque positivo para a Air France-KLM (3,2%), após afirmar que ainda estima um resultado operacional positivo para o ano fiscal de 2009 e ALEMANHA 0,1%, sustentada pela divulgação de alguns resultados positivos.
- Nos EUA, revertendo uma abertura positiva, S&P -1,0%, DJ -1,0% e NASDAQ -0,5%, diante da decepção com a falta de detalhes do pacote de socorro à economia de Obama, que foi finalmente aprovado pelo Congresso norte-americano, e da cautela antes do encontro dos representantes do G7 que começou na sexta-feira.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Com um discurso coerente, porem que infelizmente diverge das ações de seus governos, no final de semana que passou os ministros das Finanças e presidentes dos BCs dos 7 principais países industrializados (G7) defenderam, durante um encontro em Roma, o livre comércio e, rejeitando todo o tipo de protecionismo, também ressaltaram que a estabilização e a reforma dos mercados financeiros são suas metas de curto prazo.

''Apostando'' que ''o pior já passou'' e ainda acreditando que a economia brasileira crescerá 4% em 2009, Mantega, ministro da Fazenda, afirmou que os piores impactos da crise externa no Brasil, provocados em boa parte pela abrupta retração do crédito internacional, foram registrados no quarto trimestre do ano passado e, incitado os empresários a terem "ousadia e coragem", ''garantiu'' que o País sairá ainda mais forte da crise do que quando entrou, já que está em condições muito melhores do que as economias mundiais.

Apresentando um resultado que aparentemente diverge da atual situação de instabilidade dos mercados financeiros mundiais, segundo um levantamento realizado pela Associação Comercial de SP 44% dos brasileiros se sentem um pouco ou muito mais confiantes em sua capacidade de investir no futuro do que há 6 meses.

Acreditando que o incentivo à construção de casas populares é uma forma de resolver 2 problemas (de desemprego e de déficit habitacional) de uma só vez, Lula discutiu com seus principais auxiliares a possibilidade de a União bancar diretamente até 25% do custo de cada moradia e pedirá ainda aos governadores que dêem isenção de ICMS, o principal imposto estadual, para material de construção.

Confirmando mais uma vez que, apesar de terem as cotações de suas ações inevitavelmente afetadas pela crise externa, os bancos brasileiros continuam ''nadando de braçadas'', segundo estimativas de Marcio Schettini, vice-presidente do Itaú, o crédito bancário no Brasil deve crescer cerca de 16% neste ano em comparação a 2008, o que contrasta, e muito, com as previsões de baixa na oferta de crédito da ordem de -10% nos EUA e de -5% na Europa.

- A Redecard subiu 1,9%, após anunciar que, na contra-mão de outras empresas do setor financeiro nos EUA, eu lucro líquido em 2008 foi 43,4% maior que em 2007.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Confirmando que ''se gritar pega ladrão não sobra 1'', além do ex-corregedor Edmar Moreira, que pressionado pelo ''escândalo do castelo'' renunciou ao cargo, os deputados elegeram outros 3 ''companheiros'' de plenário que também são alvos de procedimentos no Superior Tribunal Federal para a Mesa Diretora da Câmara, composta por 11 nomes.

Como escolheu o caminho da oposição e assim ficou cada dia mais desprestigiado no seu partido, o senador peemedebista Jarbas Vasconcelos acusou o PMDB, que ajudou a fundar há 43 anos, de ter se especializado em corrupção.

Confirmando que os tucanos do Congresso estão alinhados com Aécio, após José Aníbal ser reeleito líder do partido na Câmara, Arthur Virgílio, líder do PSDB no Senado, defendeu a realização de prévias para a escolha do candidato à presidente em 2010 e afirmou que Serra está errado ao atacar a política monetária.

Usados para ''driblar'' e dar um ''jeitinho'' na lei que proíbe o nepotismo no funcionalismo publico, os cargos de confiança em Estados, municípios e no governo federal aumentaram 32% na comparação entre 2004 e agora.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Com sérias denuncias de fraude e intimidação de eleitores, em um pleito cuja abstenção chegou a 35%, ontem Chavez, como quem recebe sua ''licença de ditador'', comemorou a vitória do SIM, com cerca de 55% dos votos válidos, no referendo popular venezuelano que colocou fim ao limite para a reeleição aos cargos públicos.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário