R.B. 25/AGO/20 "Acalmar e animar o mercado"


"Acalmar e animar o mercado"

São Paulo, 25 de agosto de 2020 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a subir, para zerar as perdas ainda acumuladas no mês (-0,6%), novamente beneficiada pelo movimento ascendente das principais bolsas mundiais e desta vez também impulsionada pelos sinais de recuperação da economia tupiniquim e (2) o DÓLAR pode cair, acompanhando o esperado "humor" positivo na bolsa tupiniquim e também a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,8% (aos 102.297pts), para reduzir a baixa registrada no ano (-11,5%), acompanhando a forte melhora do "humor" nas principais bolsas mundiais e beneficiada pela valorização das commodities e (2) o DÓLAR caiu -0,3% à R$ 5,59, devolvendo uma pequena parte da forte alta registrada no ano (39,2%), influenciado pela expectativa de aumento do fluxo positivo de recursos externos e pelos mesmos motivos que animaram a bolsa tupiniquim.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,3% e China 0,2%, sustentadas pela decisão do governo chinês de implementar medidas para fortalecer o setor de tecnologia local, (2) da EUROPA, Inglaterra 1,7%, França 2,3% e Alemanha 2,4%, impulsionada pelos avanços na implementação da vacina da Universidade Oxford contra o coronavírus e também beneficiadas pela valorização das commodities e (3) dos EUA, S&P 1,3%, DJ 1,0% e NASDAQ 0,6%, também animadas com a vacina contra o coronavírus.

Animando os investidores e reduzindo ainda mais as chances de vitória do candidato democrata, e socialista, Joe Biden, é cada vez maior a expectativa de que vacina experimental para coronavírus, em desenvolvimento no Reino Unido, esteja disponível nos EUA antes da eleição de NOV/20, o que aumentará ainda mais a popularidade do presidente Trump, auxiliando na sua reeleição.

Classificado pelo "mercado" como pacote "Big Bang", as novas iniciativas que o governo Bolsonaro pretende adotar para estimular a recuperação da economia e de garantia de manutenção do teto dos gastos, que seriam anunciadas hoje, foram adiadas.

Cada semana um pouquinho menos pessimista, o "mercado" (1) reduziu pela oitava vez seguida, agora de -5,52% para -5,46%, suas "apostas" para a retração da economia tupiniquim em 2020 e (2) elevou, de 1,67% para 1,71%, suas projeções para a inflação medida pelo IPCA neste ano, patamar bem abaixo do centro da meta do BC (4,0%).

Chamando bastante atenção para o substancial déficit fiscal tupiniquim, o Bank of America divulgou ontem um relatório no qual aponta que o Brasil tem atualmente uma das piores posições entre as principais economias emergentes, perdendo apenas para África do Sul, na mais baixa classificação, e Turquia, em termos de fundamentos.

Garantindo o emprego de milhões de brasileiros e a sobrevivência de milhares de empresas, ontem o presidente Bolsonaro assinou um decreto que prorroga por mais dois meses o programa de suspensão de contratos de trabalho e corte de jornada e salário.

Tentando "acalmar e animar o mercado", Roberto Campos, presidente do BC, (1) reafirmou a importância de se impedir um descontrole das contas públicas, (2) ressaltou que o mínimo de juros não é intransponível e (3) afirmou que já é possível verificar um início de recuperação em "V" da economia tupiniquim.

Apesar das dúvidas em relação à sustentabilidade fiscal e mesmo com a bolsa ainda acumulando uma baixa de -0,6% no mês, em AGO/20 os investidores estrangeiros voltam a mostrar algum interesse por ações brasileiras, registrando um fluxo positivo de R$ 2,9bi na B3 nos 21 primeiros dias deste mês.

-    A gigante de tecnologia Tencent disparou 5,8% na bolsa de Hong Kong, após notícia de que os EUA garantiram que as empresas norte-americanas poderão continuar fazendo transações com o WeChat, apesar de haver um plano de banir o aplicativo.

-    O BT Group disparou 7,1% na bolsa de Londres, após a informação de que a companhia solicitou ao Goldman Sachs que a defendesse de uma oferta de aquisição potencial.


Política:

Com a popularidade de Bolsonaro disparando no Nordeste, que sempre foi um reduto eleitoral da organização criminosa petista, o PT, para contra-atacar, anunciou que implementará um "plano de reconstrução nacional", que destaca entre suas ações a aproximação com militares e simpatizantes.

Provocado pela nefasta imprensa socialista tupiniquim, que trabalha diuturnamente para derrubar Bolsonaro, Roberto Campos, presidente do BC, "garantiu", pela enésima vez, que não existe o debate sobre sua eventual ida para o Ministério da Economia no lugar do ministro Paulo Guedes.

Notória e histórica linha auxiliar da organização criminosa petista, o partido Rede Sustentabilidade pediu a desfiliação do atual prefeito do Amapá, Clécio Luís, após ele declarar publicamente apoio a Josiel Alcolumbre, do DEM, à prefeitura.

Em defesa dos seus bandidos de estimação, a bancada do PSOL enviou um requerimento solicitando informações ao Ministério da Justiça sobre a investigação da Polícia Federal contra o Sleeping Giants Brasil, site esquerdista que pretende ser o censor tupiniquim.


Crítica:

Tornando o Brasil um país cada dia menos competitivo, segundo um levantamento feito pela FGV, entre as 10 ocupações mais bem pagas no país, 6 estão no setor público, com destaques para membros do Poder Judiciário, como ministros, desembargadores, juízes e procuradores, diplomatas e donos de cartórios, com renda média mensal acima de R$ 100 mil.


PAZ, amor e bons negócios;


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário