R.B. 15/ABR/20 "Por volta do ano 1.600 AC os judeus, dando uma lição de coragem"



"Por volta do ano 1.600 AC os judeus, dando uma lição de coragem"

São Paulo, 15 de abril de 2020 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais,  realizando lucros após fechar o pregão anterior no maior patamar desde 13/MAR/20 e prejudicada pelos temores com a situação fiscal do País diante de decisões irresponsáveis do Congresso Nacional e (2) o DÓLAR pode subir, seguindo a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim e também a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,4%, ampliando os ganhos já acumulados no mês (9,4%) e reduzindo as perdas ainda registradas no ano (-30,9%), acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais, animadas pela decisão de países europeus e dos EUA de iniciarem o afrouxamento do isolamento social e (2) o DÓLAR caiu -0,1% à R$ 5,18, devolvendo uma minúscula parte da forte alta registrada no pregão anterior, influenciado pela melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e pelos leilões de venda do BC.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 3,1% e China 1,6%, animadas pela divulgação de dados melhores do que o esperado da balança comercial chinesa e impulsionadas por ações dos setores de eletrônicos e varejista, (2) da EUROPA, sem uma tendência única, Inglaterra -0,9%, diante da retomada das discussões sobre o Brexit, porem França 0,4% e Alemanha 1,2%, beneficiadas pelos sinais de desaceleração do coronavírus no continente e (3) dos EUA, S&P 3,1%, DJ 2,4% e NASDAQ 3,9%, em meio ao otimismo com planos do governo Trump para iniciar um processo de relaxamento das medidas de distanciamento social.

Preocupado, assim como Bolsonaro, com o aumento do desemprego e a derrocada da economia de seu país, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, anunciou a criação de um Conselho de Reabertura e garantiu que a retomada pode acontecer "antes do previsto".

Com prazer de dar notícia ruim, o FMI alertou ontem que o sistema financeiro global foi impactado de maneira sem precedentes pela pandemia do coronavírus, que o aprofundamento da crise representa uma ameaça à sua estabilidade e que em 2020 a economia global vai se retrair -3,0% e a economia tupiniquim encolherá -5,3%.

Mostrando que “tem culhões para dizer o que precisa ser dito”, Adolfo Sachsida, secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, defendeu que o governo Bolsonaro congele o salário de servidores públicos pelos próximos 2 anos, ressaltando que a medida teria um aspecto moral ao demonstrar que todos estão dando sua parcela de contribuição.

Contrastando com funcionários públicos, que tem garantia de emprego e salário, segundo estimativas do governo 73% dos trabalhadores da iniciativa privada , o que representa 24,5 milhões de pessoas, serão afetados por suspensão de contratos e/ou corte de salários.

Acostumado a crescer pela “sorte” com que as autarquias mudam regras e editam medidas que beneficiam sua atividade, Guilherme Benchimol, presidente da monopolista corretora XP, afirmou que o governo Bolsonaro é o principal responsável por reativar a economia após a pandemia do coronavírus.

Ajudando os banqueiros e grandes empresários a ficarem ainda mais ricos, a PEC 10/2020, que será avaliada hoje pelo Senado prevê, entre muitos outros dispositivos, a possibilidade de o BC tupiniquim sair às ruas para adquirir créditos privados como CDBs, LCIs, LCAs e letras financeiras emitidas por bancos, e debêntures, emitidas por empresas.

Farmácias, entregadores, setor de tecnologia, veículos de imprensa, grandes sites de venda on-line, como Amazon e Magazine Luiza, e supermercados, como Pão de Açúcar e Carrefour, são exemplos de empresas que estão faturando bastante e contratando gente por conta da crise do coronavírus.

Estimulando a contratação de jovens entre 18 e 29 anos, ontem, pressionada pela crise do coronavírus, finalmente a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base de MP que cria o programa Verde e Amarelo, que agora precisa ser aprovado pelo Senado até a próxima segunda-feira, 20, para não perder a validade.

-    A Johnson & Johnson disparou 4,4% na bolsa de NY, beneficiada pela divulgação de resultados melhores do que o esperado, já que muitos produtos de higiene da empresa são usados para combater o coronavírus.

Política:

Já decidido a demitir Mandetta, que não cumpre suas ordens, o presidente Bolsonaro ainda não definiu quem será o novo ministro da Saúde, porem tem a premissa de que o escolhido tenha a aprovação da classe médica e o respeito da sociedade.

Indicando que ou não adotam as medidas de isolamento que recomendam ou elas são inúteis, Wilson Witzel e Helder Barbalho, respectivamente governadores do RJ e do Pará, que inclusive ameaçaram prender quem saísse nas ruas, anunciaram ontem que estão com coronavírus.

Como já era de se esperar em um governo de um lobista, a gestão do tucano Doria trabalha pela retomada de obras bilionárias em SP sem ter aplicado sanções a empresas envolvidas na Lava Jato e cujos contratos, segundo o próprio estado, foram rescindidos após terem causado prejuízos aos cofres públicos.

Caindo na real, Mandetta, ministro da Saúde que ficou encantado com os holofotes da nefasta imprensa socialista tupiniquim, já percebeu que (1) é um nanico político, (2) cometeu um grave erro ao dar a entrevista ao Fantástico criticado o presidente Bolsonaro e (3) seu cargo está ameaçado.

Atrapalhando cada dia mais o país, o STF, apenas durante a epidemia do coronavírus, já decidiu (1) que os governadores e prefeitos tem autonomia para contrariar o presidente e decretar restrições à circulação durante a pandemia do novo coronavírus, (2) excluir lotéricas e igrejas da categoria “serviços essenciais” e (3) impedir a flexibilização de direitos trabalhistas.

Rogerio Correia, deputado Federal eleito pela organização criminosa petista, decidiu enviar requerimento à Presidência da República pedindo acesso aos exames de coronavírus do presidente Bolsonaro.

Aproveitando-se da epidemia do coronavírus para rapinar os cofres públicos, Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal, anunciou que pagará R$ 65,8 milhões para compra emergencial, sem concorrência e licitação, de testes rápidos de coronavírus de 3 empresa, sendo que uma delas é registrada em nome do seu advogado Luis Gustavo Silva Barra.

Canalha, pilantra e vagabundo, Alcolumbre, que é presidente do Senado, foi elogiado pelos senadores petistas ao afirmar que é demagogia defender a destinação dos recursos dos fundos eleitoral e partidário para o combate ao coronavírus.

Adotando uma medida correta, Alexandre Kalil, o prefeito de Belo Horizonte, anunciou em entrevista coletiva que a partir da próxima sexta-feira o uso de máscaras será obrigatório para circular pelas ruas da capital mineira.

Crítica:

Se autointitulando “o censor do mundo”, o Facebook, que já teve a ousadia de apagar postagens do presidente do Brasil, anunciou que está investindo US$ 100 milhões para remover da sua rede social o que considerar notícia falsa.

Você está preso em casa, os bandidos estão sendo soltos aos milhares, o prefeito paulistano com câncer não usa máscara, o governador Dick Vigarista invade o seu celular, ameaça prender quem estiver nas ruas, sai às ruas toda hora, o governador do DF fecha tudo, manda você ficar em casa, faz churrasco com os amigos e vai passar a Páscoa com a família e amigos em Maceió, 87% dos municípios brasileiros não registram nenhum contagiado pelo coronavírus, a Fernandinha Torres, liderando a lacrosfera festiva de iPhone do RJ, afirma que torce para o vírus vencer, a atriz “Florzinha” e meiga diz que quer esfregar a cara do presidente no asfalto quente para a pele sair e ela arrancar a pele com os dentes, Nhonho e Cia Ltda não liberam de jeito nenhum o Fundão eleitoral e partidário para salvar vidas, o médico de SP que foi curado esconde o remédio dos doentes, a moça do clima da TV torce pra fazer frio, a outra jornalista da CNN diz que " infelizmente o nível de mortes pelo Covid-19 não foi grande" e a imprensa coloca a culpa em Bolsonaro.

Coberto de razão, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, “avisou” que suspenderá os repasses feitos pelo seu país à Organização Mundial da Saúde, que segundo ele está falhado em suas obrigações básicas diante da pandemia do novo coronavírus e promoveu desinformação quando a China apresentou os primeiros casos do referido vírus.

Mostrando que a raça humana, acuada em casa por conta de um vírus com letalidade abaixo de 3%, se tornou mais covarde e mais egoísta, “por volta do ano 1.600 AC os judeus, dando uma lição de coragem”, decidiram fugir da escravidão do Egito, enfrentando o deserto em busca da terra prometida, mesmo sabendo das dificuldades, dos riscos e das inevitáveis perdas de vidas que sofreriam no caminho.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário