R.B. 8/OUT/19 "Canetinha de aluguel da organização criminosa petista"



"Canetinha de aluguel da organização criminosa petista"

São Paulo, 8 de outubro de 2019 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, tentando iniciar um movimento de recuperação das perdas acumuladas no mês (-4,0%), acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e beneficiada pela gradativa melhora das perspectivas para a economia tupiniquim e (2) o DÓLAR pode cair, seguindo a esperada melhora do "humor" na bolsa brasileira e influenciado pelos leilões de venda do BC e pela expectativa de aumento do fluxo de recursos externos destinados ao pagamento de IPOs.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,9%, para fechar o dia no menor patamar desde 3/SET/19 (aos 100.573pts), acompanhando a piora do "humor" nas bolsas de NY e prejudicada pela possibilidade de atraso na votação da reforma da previdência e pelos "rumores" de que Paulo Guedes pedirá para sair do governo e (2) o DÓLAR subiu 1,2% à R$ 4,10, retornando à sua trajetória de alta após 3 pregões seguidos de queda, impulsionado pelos mesmos motivos que derrubaram a bolsa tupiniquim e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, China permaneceu fechada devido ao feriado da "semana dourada" e Japão -0,2%, com as exportadoras prejudicadas pela valorização da moeda local (iene) frente ao dólar, (2) da EUROPA, seguindo a abertura positiva das bolsas de MY, Inglaterra 0,6%, França 0,6% e Alemanha 0,7%, beneficiadas pela valorização das commodities e com investidores otimistas com a próxima rodada de negociações comerciais entre Washington e Pequim, que começará na quinta-feira desta semana e (3) dos EUA, revertendo os ganhos da abertura, S&P -0,5%, DJ -0,4% e NASDAQ -0,3%, em meio ao sentimento de cautela de investidores já que, mesmo com a retomada das negociações comerciais entre o país e a China, "rumores" indicam que a proposta de Pequim não incluirá o compromisso de reformar a sua política industrial nem seus subsídios.

Em cerimônia para assinar um acordo comercial limitado com o Japão, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, afirmou que um pacto com a China é uma "boa possibilidade" e que prefere que ele não seja "parcial".

Mantendo em 0,87% suas "apostas" para o crescimento da economia brasileira em 2019, o "mercado" reduziu, desta vez de 3,43% para 3,42%, suas projeções para a inflação medida pelo IPCA neste ano, patamar cada vez mais distante do centro da meta (4,25%) e que abre ainda mais espaço para novos cortes da taxa básica de juros, que deve fechar o ano em 4,75%.

Dando sequência ao ciclo de ofertas públicas na cara, ineficiente e monopolista bolsa tupiniquim, a C&A, uma das maiores varejistas de moda em operação no país, definiu faixa indicativa para seu IPO, entre R$ 16,50 e R$ 20,00, que será precificado em 24/OUT/19.

Com o objetivo de aumentar a concorrência e assim reduzir o sofrimento dos 220 milhões de patos tupiniquins, que estão à mercê de apenas 5 grandes bancos, o governo Bolsonaro enviou à Câmara dos Deputados um projeto de lei que, revogando mais de 100 leis, decretos e outros dispositivos criados desde 1920, (1) abre caminho para pessoas físicas terem contas em dólar e outras moedas estrangeiras no país, (2) autoriza as fintechs atuarem de forma independente no mercado de câmbio e (3) destrava a compra de bancos brasileiros por estrangeiros.

Confirmando a recuperação da economia tupiniquim, em SET/19 as vendas da indústria de materiais de construção apresentaram crescimento de 4,0% no faturamento ante o mesmo mês do ano passado e subiram 3,3% em relação a AGO/19.

Confirmando o que qualquer assessor de investimentos já sabe na prática, segundo um estudo feito pelo Global Financial Literacy Center, cerca de 66% dos brasileiros adultos podem ser considerados analfabetos financeiros.

-    A Eletrobrás despencou -7,9%, abalada pela notícia de que o governo desistiu de injetar recursos na companhia para torná-la mais atraente aos investidores, o que pode prejudicar seu processo de privatização.

Política:

"Canetinha de aluguel da organização criminosa petista", a Folha de SP, após não ter sucesso na tentativa de derrubar Sergio Moro, está tentando criar intrigas entre Bolsonaro e Paulo Guedes, inclusive divulgando "rumores", que poderiam ser chamados também de Fake News, de que o referido ministro da economia pedirá para sair do governo.

Podendo arruinar os planos presidenciais do eterno lobista e atual governador de SP, hoje o Tribunal Regional Eleitoral de SP julga um processo em que João Doria é acusado de gastos irregulares com publicidade quando era prefeito da capital, o que pode torna-lo inelegível por 8 anos.

Provando, mais uma vez, que os canalhas do Senado Federal agem contra a vontade da população, segundo uma pesquisa divulgada hoje pelo Estadão, a CPI da Lava Toga tem o apoio de 86% dos brasileiros que a conhecem.

Comandados pelo nefasto Rodrigo Maia, líderes da organização criminosa do Centrão, que ainda dominam o Congresso Nacional, começam a dizer que o pacote anticrime de Moro, brilhante ministro da justiça, deve ser votado só no ano que vem.

Ressaltando, com toda a razão, que o Brasil está cheio de doutor sem emprego, Abraham Weintraub, ministro da educação, lançará hoje o programa "Novos Caminhos", que terá como principal objetivo a ampliação das matrículas no ensino técnico.

Brilhante, ética e trabalhadora, a deputada Bia Kicis, do PSL, apresentou uma proposta que pede a revogação da chamada PEC da Bengala, o que faria com que os ministros do STF voltassem a se aposentar compulsoriamente aos 70 anos e daria a chance de Bolsonaro indicar mais dois nomes para compor a Corte.

A ONG Instituto Anjos da Liberdade, responsável por costurar um acordo entre o PCC e o Comando Vermelho contra a portaria de Moro que restringiu visitas a presídios, tem o apoio de advogados pagos pelo PT.

O advogado Geraldo Prado, suspeito de ter recebido R$ 1,5 milhão do PCC para entrar no STF contra uma portaria do Ministério da Justiça, foi testemunha de Dilma no processo de impeachment e produziu pareceres para a defesa de Lula na Lava Jato.

Crítica:

Pressionada pela área retrograda, conservadora e bastante idiota do governo Bolsonaro, que prova diuturnamente que liberalismo e conservadorismo não são compatíveis, Anvisa adiou a apreciação da medida sobre o plantio de Cannabis medicinal de hoje para o dia 15/OUT/19.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário