R.B. 24/JUL/18 "Mais otimista que o palhaço Bozo"



"Mais otimista que o palhaço Bozo"

São Paulo, 24 de julho de 2018 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, acompanhando a valorização das demais bolsas mundiais, beneficiada pela expectativa positiva com balanços corporativos e impulsionada com a recuperação das commodities e (2) o DÓLAR pode cair, ampliando a desvalorização já acumulada no mês de JUL/18 (-2,3%), influenciado pelos mesmos motivos que devem animar a bolsa tupiniquim.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,7%, para fechar abaixo dos 78.000pts (aos 77.966pts), prejudicada pelo recuo das commodities e pela continuidade dos temores a respeito da questão eleitoral e com destaques de queda para as empresas estatais, como Banco do Brasil (-0,6%) e Eletrobras (-1,6%) e (2) o DÓLAR subiu 0,2% à R$ 3,78, seguindo a tendência do mercado externo e em uma sessão marcada pelo volume de negócios reduzido, para ampliar para 20,2% a valorização acumulada nos últimos 12 meses.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, ainda sem uma tendência única, Japão -1,3%, novamente com destaques de queda para as exportadoras, prejudicadas pela valorização da moeda local (iene) frente ao dólar e China 1,1%, recuperando perdas recentes, diante de “rumores” de que o BC local poderia desvalorizar a moeda como maneira de contrabalançar possíveis perdas no comércio com tarifas dos EUA, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,3%, França -0,4% e Alemanha -0,1%, pressionadas pela renovação da tensão geopolítica e com a guerra comercial liderada pelos EUA e também pelo noticiário corporativo negativo de empresas como Fiat (-1,5%) e Ryanair (-6,4%) e (3) dos EUA, próximas da estabilidade, após um pregão com pouca volatilidade, S&P 0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ 0,2%, com destaques de alta para as ações dos bancos, que compensou parte do aumento dos “temores” com a reação das demais economias do mundo diante do aumento do discurso protecionista de Trump.

Após Trump, presidente dos EUA, acusar parceiros comerciais de práticas desleais, os ministros de Finanças e presidentes de BCs de membros do G-20, reunidos na Argentina, ressaltaram as preocupações com o aumento do protecionismo global.

Também no encontro do G-20 na Argentina, o FMI alertou que um acirramento da guerra comercial pode prejudicar de forma importante a atividade econômica de todo o planeta e, no cenário mais negativo, reduzir o PIB em US$ -430bi em 2020, o que é equivalente a uma retração de -0,5% da expansão do PIB em relação ao cenário-base esperado para aquele ano.

“Mais otimista que o palhaço Bozo”, o FMI, atribuindo a decisão à paralisação dos caminhoneiros e à piora das condições econômicas globais, reduziu, de 2,3% para 1,8%, suas “apostas” para o crescimento da economia brasileira em 2018.

Certamente com potencial para derrubar a já cara, ineficiente e monopolista bolsa tupiniquim em no mínimo -10,0%, a tributação de dividendos (parte do lucro distribuído por empresas aos acionistas) é cada dia mais considerada pela maioria dos candidatos à presidente do Brasil como uma “proposta milagrosa e justa”, que em tese só afetaria os mais ricos e que geraria uma arrecadação adicional de R$ 11,3bi para o governo.

Com o tema fora da pauta da grande maioria dos candidatos à presidente do Brasil, que de forma hipócrita e mentirosa só dizem o que os eleitores querem ouvir, o FMI voltou a alertar que a reforma da Previdência é “uma medida fundamental” para o equilíbrio fiscal tupiniquim.

Criando um problema para o futuro, diante do aumento do desemprego e da queda na renda do trabalhador, nos primeiros 5 meses do ano o volume de crédito consignado destinado a aposentados e pensionistas do INSS cresceu 16% na comparação com o mesmo período de 2017.

Um pouquinho mais otimista que na semana passada, o “mercado” manteve em 1,5% suas “apostas” para o crescimento da economia tupiniquim em 2018 e reduziu, de 4,15% para 4,11%, suas estimativas para a inflação medida pelo IPCA neste ano.

-    A Fiat caiu -1,50% no pregão italiano, penalizada com a notícia da saída do executivo-chefe da empresa, Sergio Marchionne.
-    A Ryanair caiu -6,4% na bolsa de Londres, já que reportou queda nos lucros no último trimestre e alertou que as tarifas médias no terceiro trimestre deste ano subirão menos do que o inicialmente esperado.

Política:

Como já era de se esperar, a análise da documentação entregue pelos partidos ao TSE como requisito para receber o criminoso fundo eleitoral, cujo valor supera os R$ 1,7bi, revela que os caciques partidários têm um gigantesco privilégio na distribuição dessa verba pública.

Os emissários do PSB já começaram a sondar Joaquim Barbosa, ex-presidente do STF, sobre a hipótese de ele aceitar se recolocar na disputa presidencial, nem que seja para ocupar o posto de vice-presidente na chapa de Álvaro Dias, do Podemos.

Dentro da normalidade de um governo corrupto e impopular, Caio Vieira de Mello, recém-nomeado ministro do Trabalho pelo presidente Temer, foi autuado 24 vezes em fiscalizações do Ministério do Trabalho por infrações trabalhistas, entre 2005 e 2013, em sua fazenda, em Conceição do Rio Verde, no Sul de MG.

Alegando que deixará Alckmin à vontade para escolher um vice que lhe traga votos, Josué Alencar, herdeiro da Coteminas e filho do ex-vice-presidente José Alencar, na verdade está sendo pressionado “nos bastidores” pelo PT, principalmente por Lula, para se afastar da campanha tucana.

Gilberto Kassab, ex-aliado de Lula, atualmente aliado de Temer, bandido e também dono do partido de aluguel PSD, tornou-se o principal estrategista dos tucanos Alckmin, que disputará a Presidência, e Doria, que concorrerá ao governo de SP.

Com a quase certa desistência de Josué Alencar de ser vice de Alckmin, a “bola passa” para o DEM, que se tudo correr como sonha o candidato tucano indicará para o posto de vice ACM Neto, prefeito de Salvador.

Cada dia mais próxima de Alckmin, atual líder da organização criminosa tucana em SP, ontem a Polícia Federal indiciou 12 alvos da investigação que mira desvios de R$ 600 milhões das obras do Rodoanel Norte durante as gestões tucanas em SP, incluindo ex-secretários do referido ex-governador do Estado e atual candidato à presidente.

Finalmente falando para seus eleitores, porem criando enormes problemas para fechar acordo com os bandidos do centrão, Alckmin “garantiu” ontem que “não há hipótese” de retorno do imposto sindical e ressaltou que é inacreditável o país ter 16 mil sindicatos.

Confirmando que no Brasil política é profissão, se for reeleito, Vicente Arruda, do PR do Ceará, exercerá seu sétimo mandato na Câmara e terminará a próxima legislatura, em 2022, com 93 anos de idade.

Crítica:

Confirmando, pela enésima vez, que na média o brasileiro é tão corrupto quanto os políticos que elege, um pente-fino feito nos beneficiários de 3 programas sociais (Bolsa Família, aposentadoria por invalidez e auxílio-doença) identificou que entre o segundo semestre 2016 e MAI/18 foram feitos mais de R$ -10bi em pagamentos indevidos.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário