R.B. 27/ABR/18 "Com aval e créditos de Trump, cada dia mais o CPT do Mundo"



"Com aval e créditos de Trump, cada dia mais o CPT do Mundo"

São Paulo, 27 de abril de 2018 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, reduzindo os ganhos acumulados no mês (1,2%) e neste ano (13,1%), influenciada pelo recuo das commodities e pelo aumento das “apostas” de alta mais intensa dos juros nos EUA e (2) o DÓLAR pode subir, com “boas chances” de fechar o mês acima dos R$ 3,50, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e prejudicada pelas expectativas negativas para a política e para a economia tupiniquim.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,6%, recuperando perdas recentes, acompanhando o desempenho ascendente das principais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e influenciada positivamente pela redução das chances de Lula conseguir ser candidato à presidente após Palocci fechar um acordo de delação premiada com a Polícia Federal e (2) o DÓLAR caiu -0,3% à R$ 3,48, em um “ajuste técnico” após 5 pregões consecutivos de alta, seguindo os mesmos motivos que “animaram” a bolsa tupiniquim e também influenciado por um leilão de venda da moeda norte-americana anunciado pelo BC.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 0,5%, com as exportadoras beneficiadas pela desvalorização da moeda local (o iene) frente ao dólar e China -1,4%, prejudicada por “rumores” de que os EUA estariam investigando a empresa de tecnologia chinesa Huawei Technologies por ter supostamente violado sanções de Washington contra o Irã, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,6%, França 0,7% e Alemanha 0,6%, com os investidores digerindo positivamente a decisão de política monetária do BC Europeu e os bons resultados corporativos de empresas da região e (3) dos EUA, S&P 1,0%, DJ 1,0% e NASDAQ 1,6%, diante da redução das expectativas de que o FED (“BC” local) suba as taxas de juros mais agressivamente e do noticiário político positivo em Washington, já que foi considerada um sucesso da visita do presidente da França, Emmanuel Macron, ao presidente Trump.

Conforme esperado por mais de 90% do “mercado”, ontem o BC Europeu manteve sua política monetária inalterada, já que a principal taxa de juros, a de refinanciamento, continuou em 0%, enquanto a de depósitos seguiu em -0,40%, e Mario Draghi, presidente da instituição, se mostrou otimista em relação à economia da zona do euro.

Ontem o New York Times divulgou uma matéria alertando que as empresas de petróleo dos EUA estão preocupadas com as eleições brasileiras e a Bloomberg ressaltou que Temer tem o governo mais impopular da América Latina e por isto não tem poder para adotar ações “amigas do mercado” que ele prometia.

Já demonstrando uma certa preocupação com eventuais pressões inflacionárias, Ilan Goldfajn, presidente do BC tupiniquim, voltou ontem a afirmar que está monitorando o comportamento do câmbio e que não permitirá uma "dinâmica perversa”, já que o país tem reservas e swaps à disposição.

Usada politicamente pelo presidente Temer, que quer comprar apoio de governadores e deputados, ontem a Caixa anunciou que voltará a fazer operações de crédito com estados e municípios, após avaliação jurídica do governo concluir pela legalidade delas e o BC modificar regras de requerimento de capital.

Bem melhor do que outros setores da economia brasileira, nos 3 primeiros meses deste ano o setor farmacêutico tupiniquim faturou R$ 11bi, patamar 6,2% maior do que o auferido no mesmo período de 2017.

Supostamente com o objetivo de aumentar a concorrência, ontem o Conselho Monetário Nacional aprovou resoluções que permitem a atuação de empresas de tecnologia do setor financeiro (fintechs) a concederem crédito sem a necessidade da intermediação de um banco.

Com o Brasil se tronando cada dia mais o celeiro do mundo, segundo uma pesquisa feita pela consultoria Michael Page, o agronegócio registrou, na comparação entre o primeiro trimestre deste ano e o mesmo período de 2017, alta na demanda por profissionais para os cargos de gerente de manutenção agrícola (30%), de fazenda (15%) e de recursos humanos (15%).

Após mais de 8 horas de reunião, que foram o desfecho de meses de intensa disputa, ontem finalmente foi solucionado o conflito entre os principais acionistas da BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, já que o prestigiado executivo Pedro Parente foi eleito para a presidência do conselho de administração da companhia.

-    A Petrobras disparou 4,1%, em um dia de alta dos preços do petróleo e de mudanças no estatuto social da empresa que alteram o número máximo de membros do conselho de administração de 10 para 11 e impõe que 40% deles sejam independentes, não ligados ao governo, ainda que indicados pela União.
-    A Volkswagen subiu 2,7% na bolsa da Alemanha, após a companhia ter registrado aumento da comercialização de veículos.
-    O Facebook disparou 9,1% na bolsa de NY, já que, mostrando que não houve fuga de anunciantes mesmo com os escândalos recentes, a companhia registrou lucro líquido e receita acima das expectativas do mercado, além de crescimento no número de usuários.

Política:

Metendo o bedelho onde não deveria, o Tribunal Superior Eleitoral tupiniquim decidiu excluir do estatuto do Partido NOVO as comissões prévias de seleção de candidatos para as eleições, ressaltando que esta metodologia pode representar “grave risco de escolha antidemocrática”.

Apoiador da candidatura presidencial de Marina Silva, do REDE, o ex-senador Pedro Simon, do nefasto PMDB, afirmou que o presidenciável Bolsonaro, que alugou o PSL para seu sonho eleitoral, é “uma desgraça”.

O tucano Beto Richa, agora ex-governador do Paraná, pois renunciou para concorrer ao Senado, será investigado na Justiça Eleitoral, já que foi delatado pela Odebrecht e aparece nas planilhas do setor de propinas, sob os codinomes “piloto” e “brigão”, como beneficiário de repasses superiores a R$ 3mi.

Apesar de ainda estar quarto ou em terceiro nas pesquisas de intenção de voto, Alckmin afirmou, com toda a razão, que seu “adversário dos sonhos” no segundo turno das eleições presidenciais seria Bolsonaro.

Após a delação de Palocci, que envolveu diretamente a ex-presidenta Dilma, a referida petista, se quiser se manter algum tempo mais fora da cadeia, precisará se eleger nestas eleições a algum cargo e seu principal alvo é o senado por MG.

Alegando que não conseguiu avaliar todas as provas da quebra de sigilo bancário do presidente, o delegado Cleyber Malta Lopes, da PF, pediu mais 60 dias para o inquérito dos portos, que investiga a participação de Temer, aliados dele e empresas do setor portuário.

Colocando mais um petista à caminho da cadeia, ontem a Assembleia Legislativa de MG autorizou a abertura de um processo de impeachment contra o governador Fernando Pimentel, acusado de cometer crime de responsabilidade por atrasar repasses constitucionais.

Cerca de 6 meses após o Supremo Tribunal Federal determinar a abertura de inquérito sobre a edição de um decreto para o setor portuário, uma das principais suspeitas de investigadores da Polícia Federal é de que o presidente Temer tenha lavado dinheiro de propina no pagamento de reformas em casas de familiares e dissimulado transações imobiliárias em nomes de terceiros, na tentativa de ocultar bens.

A expectativa em torno do acordo de Antonio Palocci com a PF ampliou a pressão para que a presidente do STF, Cármen Lúcia, paute ação que pode autorizar a corporação a fechar colaborações.

Crítica:

Corporativista e acusando o golpe, o Supremo Tribunal Federal pode abrir, de ofício, uma investigação contra o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, uma das estrelas da Lava Jato em Curitiba, que fez e segue fazendo reiteradas críticas ao tribunal.

“Com aval e créditos de Trump, cada dia mais o CPT do Mundo”, na madrugada de hoje o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, e o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, assinaram um acordo de desnuclearização.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário