R.B. 9/JAN/17 "O que não precisa para impressionar quem não vale a pena"



"O que não precisa para impressionar quem não vale a pena"

São Paulo, 9 de janeiro de 2017 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, reduzindo devolvendo parte da alta registrada na semana passada (-2,4%), prejudicada pelo recuo da commodities e acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode seguir em lata, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e influenciado pelas “apostas” de corte de até -0,75% na reunião do Copom desta semana.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,7%, ainda com baixo volume de negócios (R$ 5,3bi), realizando lucros após fechar o pregão anterior no maior patamar desde NOV/16 (aos 62.071pts), acompanhando a piora do “humor” nas principais bolsas mundiais e prejudica pela divulgação de dados ruins da economia tupiniquim e (2) o DÓLAR subiu 0,6% à R$ 3,21, respeitando o suporte dos R$ 3,20 e influenciado pelo aumento das “apostas” de corte maior dos juros no Brasil e de aumento dos juros nos EUA.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,3% e China -0,3%, realizando lucros recentes e preocupados com possíveis medidas protecionistas de Trump, o novo presidente dos EUA, (2) da EUROPA, encerrando uma semana ainda marcada pelos volumes mais baixos em negociação, Inglaterra 0,2%, França 0,2% e Alemanha 0,1%, revertendo uma abertura negativa, diante da divulgação de dados melhores do que o esperado das vendas do varejo da região em NOV/16, que avançaram 2,3% na comparação anual, e do sentimento econômico da zona do euro, que subiu de 106,6pts em NOV/16 para 107,8pts em DEEZ/16 e (3) dos EUA, com o Nasdaq e o S&P renovando recordes de fechamento, S&P 0,4%, DJ 0,3% e NASDAQ 0,6%, impulsionados pelo setor de tecnologia e com os investidores “animados” pelo relatório de emprego do país em DEZ/16.

Esta semana tem reunião do Comitê Política Monetária tupiniquim e, como a inflação do país está preocupando cada dia menos e a economia insiste em não se recuperar, a maioria das “apostas” já apontam para uma redução de -0,5% na Selic e inclusive já existe muita “gente boa”, como o Itaú, esperando um corte de até -0,75% nos juros básicos, que atualmente estão em 13,75%.

Conquistando novos mercados, em 2016, compensando a queda de -17,8% do dólar com muita criatividade e qualidade, as exportações tupiniquins de calçados cresceram 4% na comparação com 2015 e o principal destino das vendas foi o mercado norte-americano, com um aumento de 15,7% na mesma base de comparação.

Mostrando que elogia quando fazemos a coisa certa, a agencia de classificação de risco Fitch afirmou que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal devem ter melhora da rentabilidade e dos níveis de capital como resultado dos cortes de custos anunciados recentemente e maior foco em atender as exigências de capital.

Acreditando na continuação do processo de valorização dos preços das commodities, como o petróleo e o minério de ferro, o banco norte-americano Goldman Sachs “aposta” que, mesmo depois de ter subido quase 18% em relação ao dólar em 2016, com o melhor desempenho mundial, o real tem boas chances de continuar se valorizando em 2017.

Mesmo sem a “ajudinha” da ex-presidenta Dilma, que é amiga pessoal de Luiza Trajano, dona da empresa, o Magazine Luiza espera crescer bastante em 2017 e “aposta” principalmente na sua expansão na região Nordeste, onde foram abertos 20 novos pontos de venda em 2016.

Confirmando que o consumidor tupiniquim, na maioria das vezes analfabeto digital, desconfiado e indeciso, precisa de ajuda humana e profissional para tomar uma decisão, após um boom de corretoras de seguros on-line há cerca de 5 anos, o número de empresas do setor se reduziu a um terço em 2016.

Os consultores financeiros tradicionais encontraram uma montanha de novos regulamentos nos últimos anos, o que encareceu seus serviços, e agora competem com sites que recomendam um portfólio com base nas respostas de investidores, setor que, segundo estimativas do Citigroup, pode atingir US$ 5 trilhões sob gestão na próxima década.

As exportações tupiniquins de açúcar em 2016 somaram 28,9 milhões de toneladas, 20% mais do que em igual período anterior (2015) e, ainda mais otimistas para este ano, com a expectativa de aumento do preço, o setor espera um aumento substancial das receitas.

-    A BRF caiu -4,8%, refletindo notícia sobre o aumento do imposto de importação pela Arábia Saudita para carne de frango in natura, de 5% para 20%.
-    A Rumo Logística subiu 2,6%, diante das “apostas” de aumento de investimentos públicos em infraestrutura no País.

Política:

Com as “desculpas esfarrapadas” de discutirem a crise dos presídios e os bloqueios das contas dos Estados caloteiros, Temer, presidente da República, reuniu-se durante este final de semana com Carmen Lucia, presidente do Supremo Tribunal Federal, principalmente para tentar aparar arestas na relação entre os 3 Poderes da República Tupiniquim (executivo, legislativo e judiciário).

Favorito para vencer a disputa pela presidência da Câmara, inclusive com o apoio envergonhado de alguns deputados petistas, o deputado democrata Rodrigo Maia, que tenta a reeleição, trabalha diariamente para vencer já no primeiro turno, marcado para o dia 2/FEV/17, acha que terá o apoio oficial de 8 siglas, ou mais, porem tenta evitar ao máximo o clima de “já ganhou”.

Provando que as “autoridades tupiniquins” acreditam que “dinheiro publico não tem dono”, segundo um levantamento divulgado ontem, de 2013 a 2015, os custos dos tribunais superiores com voos internacionais de seus ministros chegam a R$ 55 mil apenas no bilhete de classe executiva e as diárias, para gastos como alimentação e hospedagem, na maioria das vezes superam R$ 10mil.

Alçado à ministro do Supremo Tribunal Federal mesmo após fracassar várias vezes em concursos para Juiz, Dias Toffoli, que tinha no currículo ter advogado à favor de petistas e de bandidos do MST, viajou em 2015, quando presidia o TSE, 13 vezes pra o exterior e, somente com passagens, torrou R$ 149,4 mil dos cofres públicos.

Para ver se o custo compensa o retorno, o Ministério da Educação vai contratar uma auditoria externa para avaliar a eficiência e os gastos de programas da pasta, como a Universidade Aberta do Brasil, o Programa de Bolsas de Iniciação à Docência e o Projovem, que dá auxílio financeiro para que pessoas de 18 a 29 anos concluam o ensino fundamental.

Com uma boa ideia, porem sem muita chance de sucesso, o deputado pernambucano Betinho Gomes, do PSDB, vai pedir a Rodrigo Maia prioridade na tramitação de um projeto de Lei que extingue a propaganda partidária no Brasil, o que pouparia cerca de R$ 800 milhões aos cofres públicos por eleição.

Após perder milhares de cargos comissionados em todo o país com o impeachment de Dilma e com a saída de cerca de 350 prefeitos, o PT pretende passar por cima do discurso de golpe e apoiar candidatos da base de Temer à presidência da Câmara e do Senado.

Mostrando como era intima a relação entre o “empresário modelo” do governo Lula e o ex-governador do RJ, o peemedebista Sérgio Cabral pegou emprestado, ao menos 13 vezes, jatinhos do empresário Eike Batista para viagens ao exterior.

Crítica:

Como o brasileiro é educado, e estimulado, a consumir, como se não existisse amanhã, “o que não precisa para impressionar quem não vale a pena”, segundo um estudo do Banco Mundial, (1) apenas em 7 países do mundo a população está menos despreparada financeiramente que a nossa para assegurar recursos na velhice ou em uma emergência e (2) só 4% dos brasileiros separam recursos para a aposentadoria, o que representa o índice mais baixo das Américas.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário