R.B. 14/JUL/16 "Novo fracasso na decadente carreira política de Lula"



"Novo fracasso na decadente carreira política de Lula"

São Paulo, 14 de julho de 2016 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, ampliando a forte valorização já acumulada no ano (25,9%) e mesmo após fechar o pregão anterior no maior patamar desde MAI/15, acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais, impulsionada pela valorização das commodities e influenciada positivamente pela eleição de Rodrigo Maia para presidente da Câmara e (2) o DÓLAR pode subir, em um “ajuste técnico” após 2 pregões consecutivos de queda, influenciado pelo anuncio de que o BC, pela nona vez durante a gestão de Ilan Goldfajn, seguirá na ponta compradora, novamente realizando leilões de swap cambial reverso.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,6%, revertendo as perdas da abertura, quando na mínima chegou a recuar -0,9%, para fechar o dia no maior patamar do ano (aos 54.598pts), com bom volume de negócios (R$ 8,8bi), acompanhando o desempenho ascendente das bolsas de NY e com destaques de alta para as ações dos bancos, como Itaú (2,1%) e Bradesco (2,2%) e (2) o DÓLAR caiu -0,8% à R$ 3,27, seguindo a melhora do “humor” na bolsa brasileira e a redução das “apostas” de alta dos juros nos EUA, para fechar o pregão no menor valor do dia, a despeito de nova atuação do BC na ponta compradora.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, seguindo o desempenho ascendente das principais bolsas do mundo, Japão 0,8% e China 0,4%, ainda sustentadas pela expectativa de que o governo japonês anuncie um novo pacote econômico e em meio a indicações de que a China deverá cumprir sua meta de crescimento, (2) da EUROPA, realizando lucros recentes, Inglaterra -0,2%, França -0,1% e Alemanha -0,3%, diante do aumento da preocupação com a situação dos bancos italianos, como UniCredit (-3,8%) e Intesa Sanpaolo (-1,2%), e da expectativa de que o BC da Inglaterra anuncie um corte de juros em sua reunião de política monetária e (3) dos EUA, recuperando as perdas da abertura, para o S&P e o DJ fecharem em um novo recorde histórico, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,2%, já que, levando em consideração que a rentabilidade dos títulos da dívida pública norte-americana estão em mínimas históricos, as ações estão atraindo o dinheiro que está saindo destes bônus.

Diminuindo as chances de alta da taxa dos juros na maior economia do mundo ainda este ano, segundo informações reveladas ontem pelo Fed (“BC” norte-americano), apesar do PIB dos EUA seguir registrando expansão de meados de MAI/16 até o final de JUN/16, houve poucas indicações de que a inflação vai acelerar em breve, já que as pressões salariais foram "modestas a moderadas" na maioria dos distritos e as pressões de preços permaneceram leves.

Agora que, com a eleição de Rodrigo Maia para a presidência da Câmara, o Brasil tem um vice-presidente experiente e respeitado, o presidente Temer decidiu que no início de SET/16, logo após a conclusão do processo de impeachment de Dilma, fará uma espécie de tour internacional, passando por China, EUA, Inglaterra, Portugal, Índia, Japão, México e Argentina, na tentativa de vender a imagem de que a instabilidade política do país foi superada.

Podendo elevar, e muito, a confiança e a credibilidade do mercado de capitais tupiniquim, Ilan Goldfajn, presidente do BC brasileiro, anunciou ontem que está formulando uma emenda constitucional que pela primeira vez garantiria formalmente a autonomia a referida instituição, que passaria a ter autoridade para empregar quaisquer instrumentos que considere necessários a cumprir seus objetivos, entre os quais a estabilidade financeira e uma meta inflacionária estabelecida depois de consulta ao governo.

Reduzindo a atratividade do pré-sal tupiniquim, segundo uma importante consultoria do setor petrolífero as reservas de petróleo de xisto betuminoso dos EUA são a opção com menor custo de extração para a produção petroleira futura e provavelmente terão mais sucesso em atrair investimentos do que projetos concorrentes como os de exploração petroleira em águas de grande profundidade, como os do Brasil.

Visando reduzir a participação estatal no financiamento das obras, que no governo Dilma chegou ao absurdo de 80%, e também atrair um volume maior de capital privado para os projetos, Maria Silvia Bastos Marques, nova presidente do BNDES, afirmou ontem que o referido banco de fomento adotará uma nova política de financiamento para projetos de infraestrutura a partir do próximo leilão de linhas de transmissão de energia elétrica, marcado para SET/16.

Com o objetivo de gerar novas receitas, para reduzir o rombo das contas públicas, e gerar empregos, o governo Temer espera apenas a conclusão do processo de impeachment para anunciar um pacote de mudanças nas regras do setor de petróleo, como a drástica diminuição das exigências de conteúdo local e a renovação por mais 20 anos do regime aduaneiro especial de exportação e importação, que terão impacto na rodada de licitação de novos campos de exploração que será realizada na primeira metade do ano que vem.

Reduzindo ainda mais a concorrência no país, são cada dia mais intensas as negociações e conversas para a venda da fabricante de moda íntima Trifil para a Lupo e já está acertado que os recursos obtidos com o negócio serão usados para ajudar a pagar parcela de R$ 160mi em empréstimos que Trifil tomou no Itaú, no Santander e no Banco do Brasil.

Como o dinheiro global atualmente é fato e existem muitas barganhas na América Latina, a Latam Airlines anunciou um acordo segundo o qual a Qatar Airways vai investir US$ 613,1mi para ter até 10% do grupo de transporte aéreo latino-americano, formado pela união da chilena LAN com a brasileira TAM.

Política:

Derrotando o chamado “centrão”, que representava o poder de Eduardo Cunha e de Gilberto Kassab, ontem Rodrigo Maia, político do DEM que tem a experiência de 4 mandatos como deputado Federal, foi eleito presidente da Câmara com impressionantes 285 votos contra 170 de Rogerio Rosso, se tornando também vice-presidente do Brasil até FEV/17.

A eleição de um democrata para a presidência da Câmara também representa mais (1) “um novo fracasso na decadente carreira política de Lula”, que tentou sem sucesso emplacar a candidatura do peemedebista Marcelo Castro, ex-ministro da Saúde de Dilma que ficou com apenas 70 votos no primeiro turno, e (2) uma prova de que Temer é um político extremamente habilidoso, já que apesar de dizer publicamente que não apoiava nenhuma candidatura, o presidente do Brasil jantou na terça-feira com Rodrigo Maia.

Enquanto segue acreditando que a bolsa é Cassino, já que inúmeras vezes foi contra a permissão para os trabalhadores comprarem ações com o dinheiro do FGTS, ontem o Senado aprovou, para a alegria dos bancos, uma medida provisória que permite o uso de 10% dos seus recursos no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço como garantia para a contratação de crédito consignado.

Batendo cada dia mais em sua sucessora, principalmente agora que já percebeu que “a vaca foi para o brejo”, Lula, alem de reclamar que a referida ex-presidenta não chorou ao ser afastada do cargo, afirmou ontem que a política de desonerações fiscais para “empresas amigas”, principalmente dele, foi um dos principais erros do governo Dilma na área econômica, ressaltando inclusive que esse um dos fatores responsáveis pelo crescimento da taxa de desemprego no país.

Mais perdida do que cachorro em dia de mudança, ontem a presidenta Dilma, orientada a sinalizar que manterá a equipe econômica de Temer caso reassuma o poder, afirmou que Meirelles, ministro da Fazenda, é uma “pessoa competente”.

Crítica:

Michelle Bachelet no Chile, Theresa May na Inglaterra e provavelmente Hillary Clinton nos EUA mostram que as mulheres terão cada dia mais poder no mundo e que a tragédia que foi o governo Dilma é uma triste exceção.

Cientes de que o confronto, alem do choro, é a única opção que lhes resta, os movimentos de esquerda anunciarão hoje uma manifestação para o próximo dia 31, um domingo, nos mesmos dia e hora em que grupos favoráveis à saída definitiva da ex-presidenta Dilma farão ato, já agendado, na avenida Paulista.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário