R.B. 12/AGO/14 "O gato subiu no telhado"


R.B.

"O gato subiu no telhado"

 

São Paulo, 12 de agosto de 2014 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, reduzindo parte da forte alta acumulada no pregão anterior, porem deve-se ressaltar que o patamar é interessante para compras, principalmente para quem "aposta" na derrota de Dilma nas próximas eleições presidenciais e (2) o DÓLAR pode subir, devolvendo uma parte da forte baixa acumulada no pregão anterior e acompanhando a nova piora do "humor" nas bolsas da Europa e da Ásia, porem é importante ressaltar que o patamar atual é interessante para vendas, posto que o BC brasileiro atuará na ponta vendedora com o objetivo de segurar a inflação.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,9%, acompanhando a melhora do "humor" nas bolsas dos EUA e da Europa e ajudado pela alta de 4,3% das ações da Petrobras, que anunciou um bom crescimento da sua produção, o que foi bem recebido pelo "mercado" e (2) o DÓLAR caiu –1,0% à R$ 2,27, para fechar o pregão com a maior baixa diária desde 4/ABR/14, influenciado pelos leilões de venda do BC e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 2,4% e China 1,4%, beneficiadas pelo anúncio de que em JUL/14 a inflação chinesa acumulou uma alta apenas de 2,3% na comparação com JUL/13, o que por sua vez impulsionou as ações das construtoras, que por sua vez também foram beneficiadas pela decisão do governo da província de Fujian de reduzir restrições para a compra de imóveis, (2) da EUROPA, Inglaterra 1,0%, França 1,2% e Alemanha 1,9%, refletindo positivamente o cenário mais ameno entre Rússia e Ucrânia, acompanhando os ganhos durante a noite na Ásia e com destaques de alta para as mineradoras, como a Rio Tinto Reino Unido (3,6%), e (3) dos EUA, em alta pelo segundo pregão consecutivo, S&P 0,3%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,7%, também beneficiadas pelas expectativas de alívio nas tensões entre a Ucrânia e a Rússia e com destaques de alta para as empresas de consumo de bens não essenciais.

 

Cada dia mais pessimista, o mercado reduziu, pela 11ª vez consecutiva, sua previsão para o crescimento da economia brasileira em 2014, desta vez de 0,86% para 0,81% e, diante deste cenário de economia mais fraca, a projeção para a alta do IPCA neste ano caiu pela 4ª vez seguida, desta vez de 6,39% para 6,26%, afastando mais a possibilidade deste indicador estourar o teto da meta de 6,5%.

 

Como que avisa que "o gato subiu no telhado", a equipe econômica da presidenta Dilma, diante do ritmo fraco da economia brasileira e mostrando mais uma vez sua enorme falta de capacidade técnica e gerencial, não só admite, reservadamente, que não vai cumprir a meta de economia de gastos prometida para o ano, como já discute quando o governo deve informar o mercado qual deve ser, de fato, o superávit primário no final de 2014, ponto bastante delicado neste ano eleitoral.

 

Apesar da Selic estar parada nos 11% desde a penúltima reunião do Copom e da economia estar enfraquecendo, a taxa de juros cobrada da pessoa física subiu, em JUL/14, pelo 14º mês seguido e agora em estratosféricos 102,36% ao ano se manteve no maior patamar desde JUL/12.

 

Despois de decretar sanções contra a Rússia, a União Europeia quer dissuadir o Brasil, que lucrou com esta medida, de substituir o bloco nas exportações de produtos agrícolas para Moscou, o que certamente causará conflitos já que o atual governo brasileiro tem um alinhamento ideológico e econômico cada dia maior com a Rússia.

 

Ajudando a impulsionar as ações da Petrobrás e certamente trazendo mais pressão inflacionária, segundo "rumores" vindos do governo Dilma o preço da gasolina nas refinarias subirá entre 5,5% e 6% neste ano, porem para não prejudicar a campanha de Dilma isto somente ocorrerá após as eleições de OUT/14.

 

Beneficiadas pela retaliação do governo russo à União Europeia e aos EUA, em JUL/14 as exportações de carne bovina do Brasil aumentaram 8,6% na comparação com JUL/13 e obviamente a Rússia foi o principal destino no mês.

 

Nos 6 primeiros dias úteis de AGO/14 a balança comercial brasileira registrou um déficit de US$ –336mi, com isto o saldo negativo deste ano entre exportações e importações subiu para US$ -1,3bi, com exportações -6,6% menores e importações 5,1% maiores que no mesmo período de 2013.

 

-    A Gafisa subiu 4,6%, já que se resultado do segundo trimestre teve como ponto positivo a melhora da margem bruta vista nas duas unidades de negócio (Gafisa e Tenda), o que indica que a empresa está conseguindo "fazer seu dever de casa".


Política:

 

Ontem, Aécio Neves, candidato do PSDB a presidente da República, foi claro e sereno ao responder as perguntas de William Bonner e de Patrícia Poeta no Jornal Nacional, porem lhe faltou coragem para dizer que, para acertar a economia brasileira, terá que adotar medidas impopulares.

 

Obviamente já sabendo quem é o culpado e querendo ganhar tempo, Mercadante, ministro da Casa Civil, designou ontem os 4 integrantes da comissão de sindicância criada pela presidenta Dilma para apurar o uso da rede de internet do Palácio do Planalto para modificar os perfis dos jornalistas Míriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg na enciclopédia virtual Wikipédia.

 

Mostrando mais uma vez suas técnicas totalitárias, a militância petista iniciou uma campanha na internet pregando boicote aos candidatos do PT que estão escondendo as candidaturas majoritárias do partido, como a da presidenta Dilma, que disputa a reeleição.

 

A presidenta Dilma deu sinais nos últimos dias de que dedicará grande parte de seu tempo livre a SP, Estado que concentra quase um quarto dos eleitores, o que é uma operação para "reduzir danos" no Estado com o maior colégio eleitoral do país, onde a petista sofre com altos índices de rejeição.

 

Enquanto Dilma se concentra em SP, Aécio, candidato à Presidência pelo PSDB, inicia uma ofensiva de duas semanas de campanha no Nordeste, onde passará por pelo menos 12 municípios, para tentar reduzir a vantagem da presidenta na região.


Crítica:

 

Beneficiária de empréstimos bilionários do BNDES e obviamente garota propaganda da presidenta Dilma, ontem Luiza Trajano,  presidente do Magazine Luiza, afirmou que o varejo é o segmento que menos tem sentido o arrefecimento da atividade econômica no país e que a inadimplência do setor está "totalmente sobre controle".


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 



Nenhum comentário:

Postar um comentário