R.B. 16/JAN/14 ‘’Ainda acha que’’


R.B.

"Ainda acha que"

 

Maragogi, 16 de janeiro de 2014 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode subir, confirmando o rompimento do agora ''suporte'' dos 50.000pts, diante da decisão correta do BC brasileiro de elevar a Selic em 0,5%, o que não deve reduzir o consumo mas provavelmente vai recuperar uma parte da credibilidade externar e contribuir com o controle da inflação.

-    O DÓLAR deve cair, também influenciado pela elevação da Selic para 10,50%, o que em tese atrai ''investimentos'' externos em aplicações atreladas à taxa real de juros da economia brasileira que, agora em 4,25% ao ano, segue como a maior do mundo, seguido da Argentina (3,70%), China (3,41%), Índia (1,65%) e Hungria (1,08%).

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,8%, já abriu em alta e, acompanhando o desempenho positivo das bolsas de NY, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, para fechar o dia recuperado o ''suporte'' dos 50.000pts (aos 50.105pts), com destaque de alta para as ações da Petrobrás (2,2%).

-    DÓLAR –0,2% à R$ 2,35, já abriu em queda e manteve a trajetória negativa ao longo de ''quase'' todo pregão, chegando a romper o suporte dos R2,35 diante das perspectivas de aumento do fluxo positivo de recursos externos e dos leilões de venda do BC.

-    Na ÁSIA, ainda sem uma tendência única, JAPÃO 2,5%, recuperando as perdas do pregão anterior, após os dados das vendas no varejo dos EUA elevarem a confiança na maior economia do mundo, porem CHINA –0,2%, em mais um dia de perdas, ainda pressionada pela retomada do mercado de IPOs.

-    Na EUROPA, acompanhando o bom desempenho das bolsas de NY, INGLATERRA 0,8%, FRANÇA 1,4% e ALEMANHA 2,0% (no maior patamar desde JAN/08), ''animadas'' com a elevação das previsões do Banco Mundial para o crescimento da economia global em 2014 e com destaques de alta para as ações das empresas de mineração, como Anglo American (5,5%), Rio Tinto (2,7%) e Xstrata (0,7%).

-    Nos EUA, com o S&P fechando no maior patamar da história pela primeira vez no ano, S&P 0,5%, DJ 0,7% e NASDAQ 0,8%, reagindo positivamente à elevação da projeção de crescimento mundial em 2104 pelo Banco Mundial, ao índice acima do esperado de atividade industrial do Fed de NY e a resultados positivos de empresas, como Bank of America (2,3%) e Citigroup (1,9%).


Economia:

 

Com necessidade real e urgente de recuperar credibilidade, o Copom, apesar de provavelmente ter passado por um debate intenso nos bastidores, decidiu, de forma estranhamente unanime, aumentar a taxa básica de juros da economia brasileira em 0,50%, de 10,00% para 10,50% ao ano, o que representa a sétima elevação consecutiva.

 

Contribuindo de forma significativa para o desempenho abaixo do medíocre da economia brasileira, em 2013, apresentando a terceira retração consecutiva, a produtividade do Brasil caiu –0,9% na comparação com 2012, com pontos negativos principalmente em pontos como (1)ineficiência no uso dos recursos, (2) infraestrutura inadequada, (3) alta carga tributária trabalhista e (4) investimentos insuficientes em tecnologia.

 

Não por conta de uma piora na qualidade dos produtos, mas sim por conta da ampliação dos direitos dos consumidores, do aumento da fiscalização e da maior atuação da concorrência, que é a primeira a apontar os defeitos, em 2103 o número de recalls no Brasil cresceu 62% na comparação com 2012 e assim alcançou um novo recorde histórico.

 

Com uma credibilidade cada dia menor, ontem o governo argentino divulgou que a inflação oficial do país em 2013 foi de 10,9%, contra 10,8% de 2012, porem este valor é quase 1/3 menor do que a média de 28,3% projetada na semana passada por diversas consultorias privadas.

 

Ao contrário das promessas e a despeito dos grandes eventos esportivos, segundo uma pesquisa da consultoria britânica Consensus Economics, o Brasil deve amargar nova desaceleração no ritmo de investimentos em 2014, que após crescer cerca de 6% em 2013 deve aumentar apenas 3,5% este ano, e os principais motivos são internos, como a situação a situação fiscal mais frágil, o risco de rebaixamento da nota soberana brasileira e o ciclo de alta do juro básico.

 

-    A Petrobras subiu 2,2%, diante de ''rumores'', negados pela empresa, de que já está previsto para o meio do ano um novo reajuste dos combustíveis, porem após o fechamento do pregão a referida estatal anunciou que suas reservas provadas no pré-sal em 2013 cresceram 43% em relação ao ano anterior.


Política:

 

Ciente de que o veto foi politico, o governo do Estado de SP, comandado pelo tucano Alckmin, trabalha para reverter a decisão da presidenta Dilma, do PT, de revogar autorização para a concessão de 5 aeroportos regionais à iniciativa privada.

 

O candidato do PSDB ao Planalto, Aécio Neves, já teve três conversas com o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha, sobre o Rio. Os tucanos cogitam integrar a chapa do vice Luiz Fernando Pezão, que abriria o palanque para Aécio.

 

Mostrando que também se considera uma ''autoridade com privilégios'', Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, receberá 11 diárias extras, no valor total de R$ 14.142,60, durante suas férias, para proferir duas palestras, uma em Paris e outra em Londres.

 

Diante do ''mar de lama'' do governo de Roseana no Maranhão, o PT, que está para decidir entre o apoio ao PMDB da família Sarney ou à candidatura de Flávio Dino, do PCdoB, já estuda inclusive a possibilidade de lançar um candidato próprio à sucessão da governadora Roseana.


Crítica:

 

A Ford fez sua apresentação à imprensa em Detroit na Joe louis Arena, estádio do Red Wings, da sua nova picape Ford F-150, o veículo mais vendido dos EUA, país no qual 62% dos carros vendidos são picapes, o que mostra que o consumidor norte-americano ''ainda acha que'' (1) nunca vai acabar o petróleo no mundo, (2) carros verdes não são necessários, (3) o tamanho do automóvel define o status e o poder das pessoas e (4) o aquecimento global é um problema futuro.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário