R.B. 27/DEZ/13 ‘’Dando adeus à chata formalidade protocolar’’


R.B.

"Dando adeus à chata formalidade protocolar"

 

São Paulo, 27 de dezembro de 2013 (SEXTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode subir, tentando acompanhar e se ajustar ao desempenho positivo das demais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e também impulsionada pelos sinais positivos das economias da Europa, dos EUA e da China.

-    O DÓLAR deve voltar a cair, ainda com baixo volume de negócios, desta vez influenciado pela provável melhora do ''humor'' na Bovespa e também pelos leilões de venda do BC, que já deu sinais que seguirá na ponta vendedora ao menos até JUL/14.

 

ONTEM

-    BOVESPA –0,3%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,5%, porem, mesmo com o desempenho positivo das bolsas de NY, passou a cair na parte da tarde, com baixo volume de negócios (R$ 3,7bi) e pressionada principalmente pelo recuo das ações da Petrobrás (-0,8%).

-    DÓLAR –0,1% à R$ 2,35, já abriu ''de lado'' e, com poucos negócios e baixa volatilidade, manteve-se próximo da estabilidade ao longo de todo pregão, mesmo com a aproximação do final do ano, que tradicionalmente eleva a ''briga'' pela formação da cotação de fechamento.

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 1,0%, novamente no maior patamar em 6 anos e em alta pela sétima sessão consecutiva, desta vez com as exportadoras, como Toyota (2,9%) e TDK (1,9%), beneficiadas pela desvalorização da moeda local (o iene) frente ao dólar e CHINA –1,6%, interrompendo uma série de três pregões de ganhos, com a falta de novas injeções de capital do BC local no mercado interbancário renovando preocupações sobre a liquidez.

-    Na EUROPA, INGLATERRA, FRANÇA e ALEMANHA não abriram em função do feriado de Natal.

-    Nos EUA, cm baixo volume de negócios, porem batendo novos recordes históricos, S&P 0,5%, DJ 0,7% e NASDAQ 0,3%, desta vez beneficiadas por sinais positivos de recuperação do mercado de trabalho, que por sua vez alimentaram o apetite por risco.


Economia:

 

Analisando péssima eficiência do atendimento no comércio varejista brasileiro, que por sua vez é causada pela má qualificação dos trabalhadores, segundo o economista David Kupfer, do Instituto de Economia da UFRJ, há consenso entre especialistas sobre a necessidade de elevar a produtividade brasileira que, apenas com uma alta média de 3% ao ano, permitiria um crescimento econômico de 4% ao ano.

 

Registrando um crescimento de 2,7% na comparação com o Natal de 2012, no Natal deste ano, diante da confiança em baixa, dos juros em alta, do aumento do endividamento das famílias e do dólar mais caro, o avanço das vendas foi o menor dos últimos 11 anos.

 

Diante da redução dos níveis de estoques, em DEZ/13 o índice de confiança da indústria brasileira avançou 1,1% na comparação com NOV/13, atingindo o maior patamar desde de JUN/13, mas mesmo assim segue abaixo da média histórica da sondagem pelo sétimo mês consecutivo.

 

-    Já que agora, depois de abrir mão de mais de R$ 70bi em reduções de tributos somente este ano,  está com as ''contas apertadas'', o governo Dilma ''avisou'' que colocará o pé no freio e reduzirá a concessão de incentivos fiscais em 2014.

-    Com os preços em alta, nos 10 primeiros meses deste ano o número de novos contratos de aluguel de casas e apartamentos na cidade de SP registrou um queda de -5,3% na comparação com o mesmo período de 2012.

-    Principalmente devido os crescentes ''temores'' de alta da inflação, em DEZ/13 o índice de confiança dos paulistanos para a economia nos próximos meses caiu -1% na comparação ao mês anterior e –14,6% na comparação com DEZ/12.

 

-    A OGX subiu 15,8%, após anunciar que passará ao comando de seus credores e que Eike ficará com apenas 10% da empresa.


Política:

 

Disposta a fazer o que for necessário para se reeleger, a presidenta Dilma planeja usar a reforma ministerial em estudos no governo para ampliar ainda mais sua base aliada e assim ter um tempo maior exposição no rádio e na televisão na campanha do ano que vem.

 

A chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, devem deixar seus cargos já em JAN/14, antes dos demais colegas que sairão até MAR/14 para disputar as eleições, já que a primeira será candidata do PT ao governo do Paraná e o segundo concorrerá, pelo mesmo partido, ao governo de SP.

 

Apenas ''para aparecer no noticiário'', já que antes não fez nada para evitar os desastres, a presidenta Dilma ''avisou'' que hoje interromperá suas férias de final de ano para visitar áreas atingidas pelas fortes chuvas em MG, onde se reunirá com o governador tucano Antônio Anastasia.

 

Com o ministro a justiça José Eduardo Cardozo como principal ''cliente'', desde JUL/13, quando a Força Aérea Brasileira começou a divulgar as informações sobre o uso dos seus jatinhos por autoridades, já foram feitas 1.456 viagens, o que representa uma média de 240 voos por mês.


Crítica:

 

Exemplo de simplicidade e humanidade e com principal qualidade de não ter se inebriado pelo poder, José Mujica, presidente do Uruguai, voltou a surpreender positivamente e, ''dando adeus à chata formalidade protocolar'', compareceu de sandálias à cerimônia de posse do seu novo ministro da Economia, Mario Bergara.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário