R.B. 29/OUT/12 "Postes"


R.B.

"Postes"

 

São Paulo, 29 de outubro de 2012 (SEGUNDA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve voltar a cair, provavelmente com baixo volume de negócios já que a bolsa de NY está parcialmente fechada, seguindo o ''humor'' negativo das demais bolsas mundiais mesmo após 2 semanas consecutivas de baixa.

-    O DÓLAR pode cair, reduzindo a forte valorização acumulada no ano (8,5%), influenciado pela trajetória internacional da moeda norte-americana e também pela manutenção do fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

 

SEXTA-FEIRA

-    BOVESPA %, já abriu em queda e, prejudicada fracos resultados corporativos no exterior que reacenderam temores sobre o ritmo do crescimento global, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, novamente com baixo volume de negócios (R$ 5,8bi).

-    DÓLAR 0,1% à R$ 2,03, já abriu ''de lado'' e, com a moeda norte-americana sem muita força para subir um dia após o BC completar a rolagem de seus swaps cambiais reversos, manteve a trajetória indefinida ao longo de todo o pregão, fechando assim a semana com baixa de (-0,1%).

-    Na ÁSIA, em mais um dia de perdas, JAPÃO –1,3%, CORÉIA –1,7% e CHINA –1,7%, com destaques de queda para as ações de grandes empresas exportadoras, já que os investidores evitaram riscos devido a preocupações com seus resultados corporativos.

-    Na EUROPA, acumulando leves ganhos, em um movimento de recuperação de perdas recentes, INGLATERRA 0,1%, FRANÇA 0,7% e ALEMANHA 0,4%, diante da divulgação de dados melhores que o esperado sobre crescimento nos EUA, que por sua vez ajudaram a compensar o impacto negativo de perspectivas corporativas sombrias sobre o sentimento dos investidores.

-    Nos EUA, sem uma tendência única, S&P –0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,1%, com o bom resultado do PIB do país, que avançou 2% na taxa anualizada do terceiro trimestre, compensando as preocupações dos investidores com as previsões corporativas pessimistas.


Economia:
 
Acabando cada dia mais com o tripé da política econômica de Lula, que era composto por cambio livre, controle da inflação e superávit primário,  a área econômica do governo Dilma já praticamente descartou a possibilidade de cumprir a meta fiscal também em 2013.
 
Estimulada pela redução da taxa de juros, a carteira de crédito comercial da Caixa Econômica Federal, voltada para empresas, ultrapassou R$ 57bi em SET/12, valor recorde que representa crescimento de 68% em relação ao mesmo período do ano passado.
 
Segundo Affonso Celso Pastore, ex-presidente do BC, mesmo com a redução da taxa básica de juros, a alta do dólar e os juros mais baixos, a indústria brasileira não tem novos investimentos e a saída é incentivar os investimentos privados em infraestrutura e fazer uma reforma tributária que implique redução de impostos, o que significa cortar gastos de custeio do governo.
 
Com a valorização excessiva do mercado imobiliário e a queda da taxa de juros, o investidor brasileiro, que sempre sonhou em ter um segundo imóvel para receber renda de aluguéis, começa agora a investir em fundos imobiliários, cujas principais vantagens são a isenção de Imposto de Renda para pessoa física e a maior liquidez.
 
Como o ''mercado'' já não acredita em novas reduções da Selic, a taxa média de juros cobrada das famílias no crédito bancário reverteu uma sequência de 6 meses seguidos de queda e fechou SET/12 em alta de 0,2% na comparação com AGO/12, atingindo 35,8% ao ano.
 
Ajudando, e muito, no desempenho da balança comercial brasileira, diante da alta do preço das commodities, o valor da produção agrícola no país já alcançou R$ 195,6bi em 2012, com alta de 27,1% em relação ao auferido no mesmo período de 2011.
 

-    A Petrobras subiu 1,6%, porem após o fechamento do pregão divulgou que seu lucro no terceiro trimestre ficou em ''apenas'' R$ 5,6bi, patamar inferior ao esperado pelo ''mercado'' (R$ 8,0bi).


Política:
 
Provavelmente acabando com a carreira politica de Serra, que no final das contas perdeu 4 eleições seguidas para Lula (duas diretamente e duas para seus ''postes''), o resultado da eleição para prefeitura de SP, com Haddad vencendo o tucano por 55,6% a 44,4%, mostra que a população paulistana, como aliás fazem todos os eleitores dos países democráticos do mundo, se preocupa mais com aspectos pessoais, como qualidade de vida e acesso aos serviços públicos, ao definir em quem vai votar.
 
Nas 33 cidades com mais de 200 mil eleitores onde ocorreu segundo turno, repetiu-se a hegemonia das grandes legendas do país registradas nas capitais, já que PSDB, PMDB e PT foram os maiores vitoriosos, com PSDB e PMDB vencendo em mais cidades (em 6 cada), mas o PT terminando com a vitória em 5 capitais e governando uma população maior (3,1 milhões de pessoas).

 

Embora a ordem da presidenta Dilma seja expressa no sentido de que nenhum ministro fale em reforma na Esplanada, interlocutores do Planalto e caciques de partidos aliados já discutem abertamente a nova composição dos ministérios com mudanças pontuais após as eleições e já é consenso que PMDB, PSD e a bancada mineira devem ganhar espaço na segunda metade do governo Dilma.

 

Pressionado pelas centrais sindicais, o governo federal já começa a discutir a possibilidade de permitir, até o final do mandato de Dilma, a redução da jornada de trabalho do brasileiro de 44 para 40 horas por semana.


Crítica:
 
Contrariando o provável ''conluio'' da direção da Bovespa com os grandes bancos brasileiros, Mark Collier, ex-presidente das corretoras on-line Charles Schwab e Fidelity, que aliás mudaram a forma como os norte-americanos aplicavam suas economias, afirmou que o juros baixos vão levar o pequeno investidor brasileiro a buscar aplicações e serviços financeiros de qualidade fora dos grandes bancos, como aconteceu nos EUA nos anos 1990.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário