R.B. 19/SET/12 ‘’Desenvolvidos do primeiro mundo’’


R.B.

"Desenvolvidos do primeiro mundo"

 

São Paulo, 19 de setembro de 2012 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, para provavelmente fechar o dia acima dos 62.000pts, desta vez ''animada'' com a decisão do BC do Japão de ampliar as compras de títulos para injetar mais liquidez no sistema financeiro e estimular a economia e também seguindo a valorização dos preços das commodities.

-    O DÓLAR pode cair, com ''boas chances'' de testar o ''suporte'' dos R$ 2,00 até o final desta semana, acompanhando a trajetória internacional de desvalorização da moeda norte-americana, que aliás deve se intensificar após a decisão do BC do Japão.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,0%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,5%, porem passou a cair ainda na parte da manha, para na mínima recuar –0,6% e fechou no mesmo patamar do dia anterior (aos 61.804pts), acompanhando a indefinição dos mercados internacionais sobre um possível pedido de resgate da Espanha.

-    DÓLAR -0,3% à R$ 2,02, abriu em alta, para na máxima avançar 0,3%, porem passou a cair na parte da tarde, influenciado pela ausência do BC na ponta compradora e acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana diante das recentes medidas de estímulo monetário dos EUA.

-    Na ÁSIA, recuando das máximas em 4 meses, JAPÃO –0,4%, CORÉIA –0,6% e CHINA –0,9%, à medida que os mercados interromperam os fortes ganhos inspirados pelo estímulo do Fed (''BC'' dos EUA)  e voltou-se para preocupações com a desaceleração do crescimento no China.

-    Na EUROPA, também realizando lucros recentes, INGLATERRA –0,4%, FRANÇA –1,1% e ALEMANHA –0,8%, com destaques de queda para as ações de bancos, diante das incertezas sobre um potencial resgate soberano da Espanha, que por sua vez mantiveram os juros da dívida do país altos.

-    Nos EUA, recuperando quase todas as perdas acumuladas na abertura, S&P -0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ –0,1%, após a entregadora FedEx, cujas ações recuaram –3,1%, reduzir sua projeção de lucro e com investidores adotando uma postura distanciada após o último rali, atribuído a estímulos a a retóricas de BCs.


Economia:
 

Se especializando em colocar a culpa nos outros, ontem Mantega, ministro da Fazenda, afirmou que a política monetária dos EUA "cria problemas" para as exportações de países emergentes e ''garantiu'' que o Brasil vai continuar tomando medidas para manter o real desvalorizado.

 

Mostrando que os ''gringos apostam'' cada dia na economia brasileira, (1) a fabricante chinesa Foxconn vai investir R$ 1bi para construir uma nova fábrica na cidade paulista de Itu e (2) a Great Wall, quarta maior montadora chinesa, investirá R$ 3bi para construir uma fabrica de automóveis no Brasil.

 

Dando um importante sinal positivo da economia brasileira, em AGO/12, provavelmente influenciado pelas recentes reduções da taxa de juros e pelo baixo patamar dos índices de desemprego, o percentual de cheques devolvidos no país caiu pelo terceiro mês consecutivo, atingindo 1,97% ante 2% JUL/12.

 

Em um movimento saudável e contrário do que acontece nos países ''desenvolvidos do primeiro mundo'', no Brasil o crescimento do número de empregos formais em 2011 foi puxado pelos mais jovens e pelos idosos, enquanto as faixas intermediárias tiveram um ritmo de expansão menor.

 

Confirmando mais uma vez que os tempos de gastança desordenada ficaram para trás na maior estatal brasileira, ontem José Carlos Cosenza, diretor de Abastecimento da Petrobras, afirmou que o país precisa investir rapidamente na expansão da capacidade de refino, uma vez que o mercado de combustíveis crescerá de modo acelerado, porem ressaltou que que tal urgência não se traduzirá em custos mais elevados e que todos os projetos terão como base os preços de equipamentos e serviços usados em plantas internacionais de refino.

 

Fortalecendo o monopólio da Bovespa, o que é ruim para os investidores, para as corretoras e para o Brasil, ontem a operadora de Bolsas de Valores Bats Global Markets anunciou que deixou os planos de lançar uma Bolsa de Valores no Brasil, ressaltando que após 2 anos de estudos que levaram à conclusão de que o custo do empreendimento seria muito elevado,

 

-    O Itaú caiu -2,4% e o Banco do Brasil recuou -1,5%, prejudicadas pela greve do setor bancário e principalmente pelo anuncio de que 2 grandes bancos farão oferta publica de ações no México e na Rússia.

-    A Brookfield subiu 2,0%, após informar a aprovação de aumento de capital no valor de R$ 400mi.


Política:
 
Ontem parlamentares petistas usaram a tribuna do Congresso Nacional para fazer ataques ao Supremo Tribunal Federal pelo julgamento do processo do mensalão, principalmente rebatendo a tese defendida pelo relator do processo, o ministro Joaquim Barbosa, de que houve compra de votos.
 

Ajudando os desmatadores, ontem, por acordo da maioria, a Câmara aprovou a medida provisória do Código Florestal, com um texto mais brando sobre recuperação de áreas desmatadas em margens de rio, tornando menos rígidas as regras para as médias propriedades assim como queria a ruralista.

 

Como era esperado e mostrando mais uma vez o enorme corporativismo que existe no Congresso Nacional, ontem o Conselho de Ética da Câmara rejeitou a abertura de investigações contra deputados que estariam envolvidos em escândalo de venda de emendas parlamentares e arquivou o processo contra o deputado João Carlos Bacelar, do PR da Bahia.

 

Para fortalecer o embate com o PT nas eleições municipais de SP, FHC convocou artistas e intelectuais a um engajamento pela "recuperação moral" do Brasil, numa referência indireta ao julgamento do escândalo do mensalão, e liderou um ato da campanha de Serra, o candidato do PSDB a prefeito.


Crítica:
 
Mostrando mais uma vez sua cabeça imperialista, após afirmar que não está interessado nos 47% da população que vai votar em Obama, o republicano Mitt Romney, que é candidato a presidente dos EUA, deixou claro que não acredita em uma solução de dos Estados para o conflito entre israelenses e palestinos.
 

A revelação de que existe um projeto bilionário do grupo canadense para extrair ouro no Xingu, comprova o que vários opositores da construção da usina Belo Monte há anos vêm afirmando, de que a megahidrelétrica não é o único projeto que grandes grupos econômicos têm para a região onde está sendo erguida a planta energética mais polêmica do Brasil.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário