R.B. 3/AGO/12 ''Embate entre os ilustres membros''


R.B.

"Embate entre os ilustres membros"

 

São Paulo, 3 de agosto de 2012 (SEXTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, (1) acompanhando a nova melhora do''humor'' nas demais bolsas mundiais, (2) respeitando o agora suporte dos 55.000pts e (3) recuperando parte das perdas acumuladas nos 3 últimos pregões (-3,1%).

-    O DÓLAR pode cair, ainda com ''boas chances'' de testar o ''suporte'' dos R$ 2,00, novamente acompanhando o provável ''bom humor'' na Bovespa e o fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

 

ONTEM

-    BOVESPA -1,4%, já abriu em queda e, em um pregão marcado pela forte volatilidade (mínima de -1,9% e máxima de 0,1%), fechou em território negativo pela terceira sessão consecutiva, acompanhando o movimento dos mercados externos, depois que o BC Europeu frustrou investidores que esperavam por ação imediata contra a crise da dívida na zona do euro.

-    DÓLAR 0,2% à R$ 2,05, abriu ''de lado'' e, em mais um dia com pouca volatilidade e poucos negócios, fechou em leve alta, seguindo e influenciado pela desvalorização do euro no mercado internacional.

-    Na ÁSIA, com poucos negócios e sem uma tendência única, JAPÃO 0,1%, CORÉIA -0,4% e CHINA -0,6%, após o Fed (''BC" dos EUA) não anunciar novos estímulos à maior economia do mundo e com investidores esperando que o BC Europeu anuncie medidas para conter a crise européia.

-    Na EUROPA, em um pregão marcado pela forte volatilidade, INGLATERRA -0,9%, FRANÇA -2,7% e ALEMANHA -2,2%, com destaques de queda para as ações dos bancos, prejudicados pela forte elevação dos juros para rolagem da dívida da Espanha e com os investidores decepcionados com Mario Draghi, o presidente do BC Europeu, que diferentemente do esperado não fez nenhum anúncio de ações ousadas desde suas declarações na semana passada de que faria o que fosse preciso para proteger o euro.

-    Nos EUA, em queda pelo quarto pregão consecutivo, S&P -0,7%, DJ -0,7% e NASDAQ -0,4%, também com os investidores decepcionados pela falta de uma ação imediata para conter a crise da dívida da zona do euro.


Economia:
 
Segundo Eduardo Giannetti, que é economista, filósofo e professor do Insper, é a falta de poupança interna, que restringe a capacidade de investimento do país em pilares essenciais ao crescimento de longo prazo (como educação e infraestrutura) o grande entrave ao desenvolvimento econômico brasileiro.
 
Indicando que está certa a estratégia do governo de trabalhar para reduzir em cerca de 30% o custo da energia elétrica no Brasil, segundo um estudo divulgado ontem pela Federação das Indústrias do RJ a indústria brasileira, para ser competitiva mundialmente, precisa ter uma redução de pelo menos 35% nos custos com energia elétrica.
 
Cada dia mais procurados pelos investidores, principalmente por conta de sua isenção tributária, em JUL/12 os fundos de investimento imobiliários negociados em bolsa atingiram o volume de mensal de R$ 242,7mi, patamar 177,7% maior que os R$ 87,4mi negociados no mesmo período de 2011.
 
Mesmo com a queda da taxa de juros e as mudanças recentes que reduziram o rendimento da poupança, em JUL/12, segundo a Caixa Econômica Federal, a captação da poupança atingiu R$ 3,6bi, resultado que foi 25% maior que em JUL/11 e que atingiu o maior patamar da história.
 

Dando 2 sinais negativos da economia brasileira, que aliás podem incentivar o Copom a seguir reduzindo a taxa básica de juros, (1) no segundo trimestre deste ano o índice de confiança do comércio caiu -3,4% na comparação com o mesmo período de 2011 e (2) segundo uma pesquisa feita pela Fiesp em JUL/12, apenas 39% dos empresários paulistas estão otimistas em relação ao segundo semestre, o que representa o menor patamar desde 2005, quando a Fiesp iniciou a pesquisa.

 

-    A Petrobrás caiu -1,1%, porem após o fechamento do pregão a empresa anunciou que descobriu petróleo em águas profundas na Bacia do Ceará.

-    A MRV caiu -5,8%, após a Caixa Econômica Federal suspender a concessão de novos financiamentos para a empresa, após filiais da construtora terem sido incluídas em lista de trabalho escravo do Ministério do Trabalho.

-    A TIM subiu 3,5%, após a Anatel anunciar a suspensão da proibição de vendas de novos serviços de telefonia móvel da empresa.

-    A Gerdau subiu 1,7%, após anunciar que encerrou o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 549mi, patamar acima do esperado e 9% superior ao apurado no mesmo período de 2011.


Política:
 
Em um clima de enorme tensão, começou ontem o julgamento do mensalão e o primeiro ''embate entre os ilustres membros'' do Supremo Tribunal Federal foi a questão do desmembramento do processo, que foi defendida pelo ministro Lewandowski e negada pela maioria dos seus ''colegas''.
 
Ontem, durante o primeiro debate na TV entre os candidatos à prefeito de SP, Serra foi o principal alvo de ataques dos adversários e manteve seu estilo agressivo, Russomanno foi didático e tentou passar a imagem de que tem transito com os governos Federal e Estadual, Haddad mostrou segurança e foi cobrado pela aliança com Maluf, Chalita pregou a conciliação e Soninha defendeu suas idéias polemicas.

Crítica:
 
Após o anuncio de que o governo dos EUA está, desde o final do ano passado, financiando secretamente os rebeldes da Síria, Kofi Annan, ex-secretário-geral da ONU e ganhador do Nobel da Paz em 2001, anunciou que deixará o papel de mediador do conflito sírio.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário