R.B. 28/MAI/12 ''Curto e grosso''


R.B.

"Curto e grosso"

 

São Paulo, 28 de maio de 2012 (SEGUNDA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode cair, acompanhando a provável piora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais diante do endurecimento do ''discurso'' da Alemanha e do FMI com a Grécia, porem deve-se ressaltar que o patamar é interessante para investimentos de médio e longo prazos, principalmente diante da esperada redução da Selic na reunião do Copom desta semana.

-    O DÓLAR deve seguir em queda, ainda devolvendo parte da valorização acumulada no mês (4,6%), no ano (6,7%) e principalmente nos últimos 12 meses (24,9%), diante da melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e dos sinais de que o governo Dilma teme que esta forte valorização da moeda norte-americana pressione a inflação.

 

SEXTA-FEIRA

-    BOVESPA 0,7%, já abriu em alta e, recuperando parte das perdas ainda acumuladas no ano (-4,0%) e nos ultimo 12 meses (-15,3%), manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, com destaques de alta para as ações de empresas do setor de construção civil, como Brookfield (9,5%) e PDG Realt (5,6%).

-    DÓLAR –1,7% à R$ 1,99, já abriu em queda e, pressionado pelos leilões de venda do BC, manteve a trajetória descendente ao longo de toda a sessão e fechou abaixo de R$ 2,00 pela primeira vez desde 14/MAI/12, acompanhando a melhora do ''humor'' na Bovespa.

-    Na ÁSIA, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais no dia anterior, para fecharem nas mínimas do ano, JAPÃO –0,2%, CORÉIA –0,4% e CHINA –0,7%, com destaques de queda para as siderúrgicas e para as mineradoras, diante das preocupações com a crise da dívida na Europa e com o fraco crescimento global.

-    Na EUROPA, recuperando as perdas do pregão anterior, INGLATERRA 0,1%, FRANÇA 0,3% e ALEMANHA 0,4%, desta vez impulsionados por papéis de empresas farmacêuticas e serviços públicos, embora incertezas sobre condições macroeconômicas tenham mantido à margem o apetite dos investidores por risco.

-    Nos EUA, fechando em território negativo a primeira semana de ganhos após 3 semanas consecutivas de perdas, S&P –0,2%, DJ –0,6% e NASDAQ –0,1%, com baixos volumes de negócios e com os investidores se mostrando relutantes em realizar compras na véspera de um fim de semana que antecede o feriado do Memorial Day e com a incerteza ainda rondando a Europa.


Economia:
 
Mantega, ministro da Fazenda, indicando que (1) seguirá ''batendo nos bancos'', o que aliás lhe dá bastante popularidade, afirmou que os bancos privados tem 1 mês para reduzirem, de -30% a -40%, suas taxas de juros mais altas, (2) está preocupado com a inadimplência, afirmou que estuda um modo de ajudar devedores inadimplentes de até R$ 100 mil a quitarem suas dívidas e (3) continua otimista, ''garantiu'' que o PIB do Brasil crescerá de 3,5% a 4% neste ano mesmo com a crise.
 
Endurecendo seu discurso, Christine Lagarde, A diretora-gerente do FMI, afirmou em entrevista ao jornal britânico "The Guardian" que a Grécia precisa pagar suas contas e que o fundo não pretende relaxar os termos do pacote de austeridade concedido ao país, ressaltando que tem mais simpatia pelas crianças pobres e sem acesso à educação da África Subsaariana que por aqueles que enfrentam a pobreza em Atenas.
 
''Curto e grosso'', Hans-Peter Friedrich, o ministro do Interior da Alemanha, ''avisou'' que a Alemanha não vai despejar dinheiro num ''poço sem fundo'' e ressaltou que a paciência com a Grécia está diminuindo antes de uma nova eleição no país do Mediterrâneo e que espera que o país honre seus compromissos.
 
Como fruto imediato da redução do IPI, no sábado passado, que foi o primeiro após anúncio do pacote federal de estímulo às montadoras, a procura por veículos dobrou nas principais concessionárias da capital paulista, principalmente entre aquelas que já estão dando descontos adicionais, algo previsto pelo acordo fechado com o governo Dilma.
 
Dando mais flexibilidade e assim beneficiando os investimentos no setor produtivo da economia, na sexta-feira passada a Receita Federal anunciou novas facilidades para o contribuinte, como (1) a possibilidade de pedir pela internet o parcelamento, em até 60 meses, de tributos previdenciários em atraso e (2) o início do processamento eletrônico dos pedidos de ressarcimento de PIS, da Cofins e do Reintegra.
 
Com apenas 35% de saneamento básico, 3% dos proprietários com 61% das terras do Estado e com o trajeto terrestre de Cuiabá, sua capital, até o porto de Santos (de 2.012 km), por onde escoa 48% da sua exportação, custando mais que o dobro do que a travessia por mar até a China (de 20 mil km), Mato Grosso, mesmo assim, viu seu PIB crescer 89% na primeira década de 2.000 e é hoje o maior produtor de soja do Brasil, o primeiro em algodão e girassol, o segundo em arroz e milho e o maior também em pecuária.
 
Aumentando ainda mais a concentração no setor aéreo brasileiro, Azul e a Trip Linhas Aéreas anunciam hoje a fusão de suas operações, formando assim a terceira maior companhia aérea do país, com 14% da participação nos voos domésticos brasileiros.

Política:
 
Agradando a maioria dos ambientalistas e punindo a maioria dos desmatadores, conforme prometido a presidenta Dilma vetou 12 pontos e fez 32 modificações no projeto do novo Código Florestal aprovado pelo Congresso.
 
Em mais uma de suas ''entrevistas bomba'', a Veja denunciou que o ex-presidente Lula procurou Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal, para tentar adiar o julgamento do mensalão em troca da blindagem do ''nobre ministro'' na CPI que investiga as relações de Carlinhos Cachoeira.
 
Nelson Jobim, ex-ministro da Defesa de Lula, ex-colega de Gilmar Mendes no STF e anfitrião do encontro do último dia 26/ABR/12 entre Lula e Gilmar Mendes, afirmou que "nada do que foi relatado pela VEJA aconteceu", ressaltando que é estranho que o encontro tenha acontecido há um mês e que só agora Gilmar Mendes venha se dizer indignado com o que ouviu de Lula.
 
Acreditando que o ataque é a melhor forma de tirar sua candidatura à prefeitura de SP do limbo, o PT preparou um manifesto com duros ataques à Serra, pré-candidato do PSDB, para a festa em que pretende marcar o início da campanha de Haddad, principalmente acusando o tucano de ter abandonado a prefeitura em 2005 antes da metade do mandato.
 
Mostrando que existe um caminho para ser seguido, José Anibal, secretário de Estado da Energia, afirmou que a participação de fontes renováveis terá de atingir 69% da matriz energética paulista até o fim da década (atualmente está em 55,1%), para que SP possa cumprir a lei de mudanças climáticas aprovada em 2009 pela Assembleia Legislativa.

Crítica:
 
Acreditando que saber empreender é fundamental tanto para aspirantes a empresários quanto para jovens profissionais que desejam gerir a própria carreira, algumas secretarias estaduais de ensino, como a do Estado de SP, criaram projetos para incluir aulas de gestão empresarial no currículo dos alunos do ensino médio.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário