R.B. 28/DEZ/11 ''Na vanguarda do crescimento"


R.B.

"Na vanguarda do crescimento"

 

São Paulo, 28 de dezembro de 2011 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve seguir em alta, dando sequência ao ''ralizinho de final de ano'', acompanhando a valorização das commodities e a ligeira melhora do ''humor'' nas bolsas dos países do ''primeiro mundo''.

-    O DÓLAR pode cair, seguindo o provável ''humor positivo'' na Bovespa e também o ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,6%, já abriu em alta e, novamente com baixo volume de negócios (R$ 3,3bi), manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, seguindo o comportamento dos mercados dos EUA, para fechar acima dos 58.000pts (aos 58.005pts).

-    DÓLAR 0,1% à R$ 1,86, já abriu ''de lado'' e, em um pregão de poucos negócios e pouca volatilidade, manteve a trajetória indefinida ao longo de todo dia, mesmo com a decisão do Ministério da Fazenda de prorrogar para 31/JAN/12 o prazo de recolhimento do IOF sobre as operações com derivativos do período de 16/SET/11 a 31/DEZ/11 .

-    Na ÁSIA, em clima de final de ano, JAPÃO -0,4%, CORÉIA -0,8% e CHINA -1,0%, com investidores ajustando posições em meio a um volume fraco de negócios e aguardando, antes da reabertura dos mercados nos EUA, novos dados que possam oferecer dicas sobre as perspectivas para a maior economia do mundo.

-    Na EUROPA, próximas da estabilidade e com fraco volume após os fortes ganhos da semana passada, INGLATERRA permaneceu fechada devido ao feriado de Natal, FRANÇA 0,1% e ALEMANHA 0,2%, mesmo com as perdas dos bancos italianos, depois que os juros dos bônus do país subiram.

-    Nos EUA, após oscilações de ganhos e perdas em uma sessão de pouco volume, S&P 0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ 0,2%, com investidores tomando um respiro depois de um rali de 5% na semana passada.


Economia:
 
Mais uma vez mostrando otimismo, Mantega, ministro da Fazenda, afirmou ontem que nos próximos 4 anos o Brasil, que acaba de tornar-se a sexta maior economia mundial, terá desbancado a França da quinta posição, ressaltando que a velocidade de crescimento do país supera a de nações européias e que a geração de emprego e uma inflação sob controle são os principais suportes para que o Brasil se mantenha ''na vanguarda do crescimento".
 
Como fruto do aumento da renda e da queda do desemprego, nos 10 primeiros meses deste ano o mercado de previdência privada aberta do país arrecadou R$ 41,4bi, patamar 19,7% maior que no mesmo período de 2010.
 
Também ''apostando alto no Brasil'', empresário mexicano Carlos Slim, que aliás é o homem mais rico do mundo, ''mandou avisar'' que em 2012 investirá R$ 10bi no país sobretudo nas suas operadoras Claro, Embratel e Net.
 
Com o objetivo de garantir energia para o Brasil seguir crescendo de forma sustentável, a Eletrobrás ''avisou'' que seus investimentos irão vão pular de cerca de R$ 9bi em 2011 para R$ 13bi em 2012.

Política:
 
Como já não acreditam em Papai Noel, os líderes dos partidos e os parlamentares deram uma pausa no recesso e correram a Brasília para fazer uma romaria por ministérios na tentativa de garantir o empenho das emendas parlamentares ao Orçamento da União de 2011.
 
De olho no calendário eleitoral e na montagem de parcerias com prefeituras, o governo federal ampliou a inclusão de beneficiários à segunda fase do Minha Casa, Minha Vida, criando cotas para idosos e deficientes, e deu mais autonomia aos Executivos municipais para realizarem os cadastros.
 
Conforme já se ''suspeitava'', segundo uma pesquisa da cientista política Maria Celina D'Araujo, na gestão de Lula (2003-2010), 12,6% dos ocupantes de cargos de Direção de Assessoramento Superior eram filiados a partidos políticos, proporção quase 2 vezes maior que os 6,5% da administração tucana de FHC (1995-2002).
 
Ontem o Ministério Público Eleitoral entrou com recurso no Tribunal Superior Eleitoral pedindo a cassação dos mandatos do governador de Sergipe, o petista Marcelo Déda, por ter divulgado publicidade institucional nos 3 meses anteriores a eleição de 2010.

Crítica:
 
Apesar da ascensão das classes menos abastadas da sociedade e dos avanços registrados na década passada, mais de 1 milhão de crianças de 10 a 14 anos, ou 6% do total, ainda trabalhavam no Brasil em 2010.
 
Apenas 2 meses depois de ter criticado entidades de juízes que pedem colaboração financeira a empresas estatais e privadas para custear eventos esportivos da magistratura em cidades serranas ou em praias badaladas, a corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, apresentou ao Conselho Nacional de Justiça uma proposta para regulamentar a participação de integrantes do Poder Judiciário em eventos patrocinados, como cursos de especialização, seminários, encontros acadêmicos, almoços e jantares de confraternizações, homenagens e competições esportivas.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário