R.B. 9/MAR/11 ''Enxugar o gelo''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Enxugar o gelo"

Guarujá, 9 de março de 2011 (QUARTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, rumo aos 70.000pts, com baixo volume de negócios já que o pregão só começará na parte da tarde, porem ''ajustando-se'' a valorização das commodities, em especial o petróleo, e das demais bolsas mundiais durante o feriado de carnaval no Brasil.
- O DÓLAR deve cair, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, que aliás no Brasil é ''turbinada'' pelo elevado patamar da taxa real de juros da economia brasileira (cerca de 5,9%).

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -0,2%, ''de lado'', para na máxima avançar 0,2%, porem logo passou a cair, pressionada pelas perdas nas bolsas norte-americanas e européias, que por sua vez foram prejudicadas pela disparada do petróleo (2,5%), que fechou a semana no maior patamar desde SET/08.
- DÓLAR -0,4% à R$ 1,64, já abriu em queda e, mesmo com as ''fortes'' intervenções do BC, que comprou à vista, à termo e por swap, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, para fechar no menor patamar desde final de AGO/08.

ONTEM
- Na ÁSIA, tentando uma recuperação, diante do leve recuo do petróleo, JAPÃO 0,2%, CORÉIA 0,8% e CHINA 0,1%, porem ainda ''temendo'' os efeitos da alta da commodity na recuperação da economia global.
- Na EUROPA, também ''aliviadas'' pela queda dos preços do petróleo, que atenuaram as preocupações com o ritmo da recuperação econômica mundial, INGLATERRA 0,1%, FRANÇA 0,6% e ALEMANHA 0,1%, com destaques de alta para as ações de empresas dos setores de telecomunicações e petróleo.
- Nos EUA, recuperando boa parte das perdas acumuladas nos 2 últimos pregões, S&P 0,9%, DJ 1,0% e NASDAQ 0,7%, beneficiadas por ''rumores'' de um possível aumento da produção de petróleo pela OPEP e pela divulgação de indicadores econômicos positivos.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Preocupado em ''enxugar o gelo'', ou seja conter a valorização do real, o governo, como se não soubesse que o problema está na estratosférica e atraente taxa real de juros da economia brasileira (cerca de 5,9%), ''ameaçou'' na sexta-feira (1) comprar moeda estrangeira por meio do Fundo Soberano do Brasil, (2) elevar ainda mais o IOF e (3) impor uma quarentena para o ingresso de capitais.

Expondo cada dia mais a péssima infraestrutura portuária e rodoviária do Brasil, a fila de caminhões para descarregar a safra de grãos no porto de Paranaguá já chegou a 40 km de extensão na tarde de ontem.

Dando mais um sinal positivo da economia brasileira, segundo uma pesquisa conduzida em 39 países pela consultoria de recursos humanos Manpower, os empregadores brasileiros estão entre os mais otimistas em relação às contratações para o próximo trimestre, com 45% deles esperando a criação de mais vagas nos próximos três meses, principalmente na construção civil e nos serviços financeiros.

Com fartura de belezas naturais, porem com escassez de investimentos e planejamento, em 2010 o Brasil foi ultrapassado por México e Porto Rico no ranking mundial de competitividade no setor de turismo e agora ocupa o 52º lugar entre 139 países avaliados.

Como, coincidentemente ou não, não necessita de hotéis e de aeroportos, em 2010 o turismo de navegação no Brasil, impulsionado pelo aumento da renda e pela queda do dólar, cresceu 50% na comparação com 2009.

Finalmente perdendo um pouco de ''força'', o IPCA de FEV/11 ficou em 0,80%, ante variação de 0,83% em JAN/11, acumulando com isto uma alta de 6,1% no ano, patamar bem acima do centro da meta de inflação para 2011 (4,5%).
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Criando o primeiro atrito com seus ex-algozes, Dilma decidiu bancar como prioridade a criação da Comissão Nacional da Verdade, que investigaria os crimes da ditadura militar, porem as Forças Armadas resistem ao projeto e já elaboraram um documento com pesadas críticas à proposta.

Após passar os 3 primeiros meses do governo Dilma amargando derrotas no Congresso e atravessando graves crises internas, os partidos de oposição ensaiam uma tentativa de reorganização e, como PSDB e DEM terão eleições entre MAR/11 e MAI/11 para homologar seus novos dirigentes, já planejam aumentar o tom crítico ao governo.

Mostrando seu estilo de governar, ou melhor de trabalhar, segundo um ''grão-petista'' a demora no preenchimento do segundo escalão não deve ser creditada apenas ao jogo de fidelidade entre o Planalto e sua base e sim ao fato de ue Dilma está entrando pessoalmente na discussão sobre o currículo dos indicados.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Abraçando definitivamente o capitalismo, a China, que já tem McDonald's, agora terá uma Disneylândia, que nos próximos meses começará a ser construída em Xangai e, ao custo inicial de R$ 3,7bi, terá entre suas atrações um rio artificial de 10 quilômetros de comprimento e 60 metros de largura.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário