R.B. 31/JAN/11 ''Para inglês ver''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Para inglês ver"

São Paulo, 31 de janeiro de 2011 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em queda, aprofundando as perdas acumuladas no mês (-3,7%), (1) acompanhando a desvalorização das demais bolsas mundiais, (2) temendo a adoção de novas medidas macropudenciais pelo governo brasileiro e (3) pressionada pelo "excesso" de IPOs, que competem por recursos com as ações já existentes, porem deve-se ressaltar que o patamar é bom para investimentos de curto, médio e longo prazos.
- O DÓLAR pode voltar a subir, acompanhando a provável piora do ''humor'' na Bovespa e pressionado pelos leilões de compra e agora pelas compras à termo do BC, porem deve-se ressaltar que a tendência ainda é de queda, principalmente diante do elevado patamar da taxa real de juros da economia brasileira (cerca de 5,5%).

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -2,0%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,2%, porem, seguindo a piora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, passou a cair forte ainda na parte da tarde da manhã, para fechar o dia no menor patamar dos últimos 4 meses, aos 66.697pts, pressionada pelo desempenho relativamente frustrante do PIB norte-americano e pela escalada de tensão no Egito.
- DÓLAR 0,3% à R$ 1,68, abriu ''de lado'', porem, seguindo a piora do ''humor'' na Bovespa, logo passou a subir, pressionado pela elevação do risco-Brasil (5,7%) e pelos dois leilões de compra do BC, que aliás também sinalizou que vai operar no chamado "mercado a termo".
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -1,1%, prejudicada pelo rebaixamento da ''nota'' do país agência de classificação de risco Standard & Poor's e com destaques de queda para as ações de exportadoras de tecnologia, CHINA 0,1%, a terceira alta consecutiva, desta vez suportada pelos ganhos em imobiliárias de segundo e terceiro escalão, após duas das maiores cidades do país anunciaram taxas para o setor menores do que o esperado e CORÉIA -0,3%, em uma correção técnica após 4 dias de alta, com destaques de queda para as ações das montadoras.
- Na EUROPA, pressionadas pelo crescimento levemente menor que o esperado da economia dos EUA no final do ano passado e pelo conflito entre manifestantes e policiais no Egito durante protestos contra o governo do país, INGLATERRA -1,4%, FRANÇA -1,4% e ALEMANHA -0,7%, com destaques de queda para os papéis ligados aos setores de matérias-primas, como as mineradoras Vedanta Resources (-4,5%), Anglo American (-3,6%) e Rio Tinto (-3,0%).
- Nos EUA, pressionadas pelos mesmos motivos que levaram às perdas na Europa e no Brasil, S&P -1,8%, DJ -1,4% e NASDAQ -2,5%, também prejudicadas pela divulgação de resultados corporativos ruins, como o da montadora Ford (-13,4%) e da gigante do comércio eletrônico Amazon.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Após anunciar que o governo central acumulou um superávit primário de R$ 79bi em 2010, superando a meta estipulada pelo governo para o ano (R$ 76bi), modesto, como sempre, Mantega, ministro da Fazenda, respondeu às críticas do FMI sobre à situação fiscal da economia brasileira afirmando que o relatório traz algumas informações equivocadas sobre o Brasil, ressaltando que o diretor-gerente deve ter saído de férias e que algum daqueles velhos ortodoxos escreveu essas bobagens sobre o seu país.

''Moderação", de despesas do governo, de consumo e de crédito, foi a marca da apresentação do governo Dilma à sociedade dos grandes executivos globais, reunida em Davos para o encontro anual do Fórum Econômico Mundial, porem o grande desafio agora é atrair investimentos externos para aproveitar "a bênção" representada pelos recursos naturais do país e para atender à crescente classe média brasileira.

Tentando corrigir as bobagens que fala seu ministro da Fazenda, Dilma, que hoje vai para a Argentina fazer sua primeira viagem internacional como presidente do Brasil, afirmou que nada pode garantir que não haverá uma desvalorização do real.

Em mais uma daquelas promessas ''para inglês ver'', os países-membros da OMC decidiram no sábado que passou acelerar as negociações da Rodada de Doha para liberalizar o comércio internacional e concluir um acordo no mês de JUL/11.

Ajudando a conter a queda do dólar e o aumento da inflação, nos últimos 6 anos quase triplicou a importação de produtos do chamado grupo de média-alta tecnologia, que inclui de veículos automotores e outros equipamentos de transporte a eletroeletrônicos, máquinas e equipamentos.

Pressionando a inflação, o IGP-M, índice que é usado para reajustar os aluguéis, teve uma variação positiva de 0,79% em JAN/11 e com isto acumula uma alta de 11,50% nos últimos 12 meses, ajudando a elevar para 13,4% o patamar dos novos contratos de aluguel.

- O Banco Panamericano caiu -9,2%, porem durante o final de semana foi anunciado que Silvio Santos aceitou vende-lo para o BTG Pactual.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Partindo para o conflito, a Força Sindical prometeu reagir à manutenção da proposta de R$ 545 como novo valor para o salário mínimo, sinalizada pela presidente Dilma, ressaltando que vai ao Congresso defender o valor de R$ 580.

Ontem, em sua primeira aparição publica após passar a faixa presidencial para Dilma, Lula, já como ex-presidente, foi ver um jogo de futebol entre Corinthians e São Bernardo e evitou falar da política.

Em uma ação coordenada por Palocci, o Palácio do Planalto decidiu estabelecer um novo critério para iniciar o loteamento político do segundo escalão, que estrategicamente ocorrerá depois da eleição para as presidências da Câmara e do Senado, no qual a divisão dos cargos será feita proporcionalmente ao mapa de poder real de cada partido no novo Congresso que assume esta semana.

Prestes a assumir a presidência do Senado pela quarta vez, o peemedebista Sarney, mostrando seu poder, encerra hoje sua atual gestão sem aprovar a prometida reforma administrativa na Casa e mantendo no cargo funcionários da casa acusados de escândalos administrativos em 2009.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Finalmente tomando uma atitude concreta pela modernidade, pelas melhores condições de trabalho e principalmente contra a poluição do ar, a 1ª Vara Federal de Franca concedeu liminar que proíbe a queima da palha da cana-de-açúcar no município e em mais nove cidades vizinhas.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário