R.B. 16/MAR/10 ''Brigar sozinho''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Brigar sozinho"

São Paulo, 16 de março de 2010 (TERÇA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, acompanhando o desempenho das demais bolsas mundiais para retomar sua trajetória da alta após 3 pregões consecutivos de queda, porem ainda em um movimento de cautela antes da decisão do Copom.
- O DÓLAR pode cair, com ''boas chances'' de testar o suporte dos R$ 1,75 ainda esta semana, seguindo a melhora do ''humor'' na Bovespa e o conseqüente fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e investimentos.

ONTEM
- BOVESPA -0,5%, abriu ''de lado'', para na máxima avançar 0,2%, porem passou a cair na parte da tarde, com bom volume de negócios (R$ 10,6bi) devido ao vencimento de opções e com a agenda econômica mais intensa desta semana, com decisão sobre juros no Brasil e nos EUA, elevando o nível de cautela dos investidores.
- DÓLAR 0,0% à R$ 1,76, abriu ''de lado'', para na máxima atingir R$ 1,77 e na mínima atingir R$ 1,76 e, apesar das perdas na Bovespa, fechou no mesmo patamar de sexta-feira, também em um movimento de cautela antes da divulgação de números importantes da economia brasileira e mundial.
- Na ÁSIA, seguindo o fechamento negativo das bolsas de NY na sexta-feira, JAPÃO -0,1%, CORÉIA -0,8% e CHINA -1,2%, também com os investidores tomando posição mais cautelosa antes da divulgação de dados macroeconômicos e dos juros nos EUA.
- Na EUROPA, seguindo a abertura negativa das bolsas de NY, INGLATERRA -0,6%, FRANÇA -0,9% e ALEMANHA -0,7%, com destaques de queda para as ações das mineradoras, como Anglo American (-1,4%), Antofagasta (-1,8%) e Xstrata (-2,8%), devido a um potencial aperto monetário chinês e dados sugerindo fragilidade na recuperação econômica.
- Nos EUA, revertendo parte de uma abertura negativa, após um pregão de pouca volatilidade e baixo volume de negócios, S&P 0,1%, DJ 0,2% e NASDAQ -0,2%, já que uma recuperação de última hora das ações financeiras ofuscou as preocupações de que o governo chinês possa apertar o crédito, o que poderia desacelerar a economia global.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Hoje começa a reunião do Copom e, com 99% do ''mercado'' concordando que a Selic deve subir, as dúvidas são ''apenas'' quando e quanto a autoridade monetária elevará a taxa básica de juros para conter a inflação.

Como o objetivo de garantir energia para o Brasil crescer, de forma sustentável, cerca de 5% ao ano nos próximos 10 anos, os investimentos no setor elétrico brasileiro deverão somar R$ 100bi de 2010 a 2013 e o BNDES, segundo seu gerente do Departamento de Energia Alexandre Esposito, deve financiar até 60% desse montante.

Dando mais um ''importante e sólido'' sinal positivo da economia brasileira, Carlos Lupi, ministro do Trabalho e Emprego, afirmou que em FEV/10 o Brasil criou mais de 205 mil empregos formais, o que representa um recorde histórico para meses de fevereiro dos últimos 22 anos de pesquisa.

Pressionando ainda mais o Copom a aumentar a Selic já na reunião desta semana, o ''mercado'' elevou pela oitava vez consecutiva, suas ''apostas'' para o IPCA de 2010, desta vez de 4,99% para 5,03%, patamar acima da meta oficial do BC para este ano (4,5%).

Sem oferecer nada em troca e apenas acenando com uma possibilidade de negociação, a Câmara de Comércio norte-americana desrespeito novamente a decisão da OMC ao ''recomendar'' que o Brasil não aplique sanções de propriedade intelectual contra empresas dos EUA, ressaltando que isto atingirá o desenvolvimento econômico do país sul-americano.

- Com um saldo positivo de US$ 582mi nas 2 primeiras semana de MAR/10, a balança comercial brasileira acumula um superávit de US$ 809mi em 2010.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Com a ''desculpa esfarrapada'' de imprimir perfil "mais técnico" à equipe, em apenas 13 dias de trabalho Wilson Lima, o governador interino do Distrito Federal, fez 823 nomeações de cargos comissionados e para isto teve que dispensar antigos funcionários, criar outros cargos e remanejar vagas.

Tentando se viabilizar candidato ao governo da Bahia, o peemedebista Geddel Vieira Lima , ministro da Integração Nacional, colocou a pasta à disposição do estado natal e de colegas prefeitos, já que em 2009 foram despejados em cidades baianas 67% do total de recursos destinados ao auxílio de prefeituras de todo o país.

Como um boi que vai para o abatedouro, Mercadante, que teria uma reeleição mais fácil na disputa pelo Senado, que este ano tem 2 vagas, deve seguir a ''orientação'' de Lula e se lançar à uma disputa ''quase perdida'' ao governo do estado de SP contra Alckmin.

Indicando que Serra terá mesmo que ''brigar sozinho'' contra Lula e Dilma nas eleições presidenciais deste ano, ontem o PSDB mineiro apresentou Aécio como pré-candidato do partido ao Senado, ressaltando que o governador de MG é o líder maior com autoridade para articular e fortalecer o projeto tucano para MG para o Brasil.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Mostrando toda a ''transparência e credibilidade'' da economia chinesa, segundo um estudo do The Wall Street Journal, o Ministério das Finanças da China mudou as regras básicas da contabilidade de alguns gastos do governo este ano de forma a permitir que fosse divulgado déficit do orçamento abaixo do nível simbólico de 3% do PIB.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário