R.B. 11/JAN/10 ''Ganhando mais uma arma''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Ganhando mais uma arma"

São Paulo, 11 de janeiro de 2010 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, retomando sua trajetória de alta após 2 pregões consecutivos de queda, seguindo o movimento ascendente das demais bolsas mundiais e as boas perspectivas para a economia brasileira.
- O DÓLAR pode cair, acompanhando o provável desempenho positivo da Bovespa e o fluxo positivo de recursos externos que deve aumentar diante de aportes bilionários de recursos em fundos de ações que investem nas economias emergentes no início deste ano e de especulações em torno da captação de US$ 1bi realizada pelo BNDES no exterior, noticiada no início da semana passada, e que poderia entrar no país nesta semana ou nos próximos dias.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -0,3%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,4%, porem passou a cair ainda na parte da manhã, realizando lucros recentes pelo segundo pregão consecutivo, com bom volume de negócios (R$ 6,5bi)e apesar da valorização das bolsas de NY.
- DÓLAR -0,8% à R$ 1,73, já abriu em queda e, devolvendo da alta acumulada nos últimos pregões, manteve a trajetória descendente ao longo de todo dia, diante de ''rumores'' de ingresso de recursos por grandes fundos internacionais especializados em economias emergentes.
- Na ÁSIA, JAPÃO 1,1%, com destaques de alta para montadoras de veículos e exportadoras de produtos eletrônicos, beneficiadas pela desvalorização da moeda local (o iene) frente ao dólar, CHINA 0,1%, sustentada por ações de incorporadoras imobiliárias e de bancos, que se recuperaram de parte das perdas sofridas no decorrer da semana e CORÉIA 0,7%, com destaque positivo para as ações de estaleiros, que ampliaram os ganhos em meio às expectativas sobre a recuperação econômica global.
- Na EUROPA, apesar do anuncio de que a taxa de desemprego na zona do euro subiu para 10,0% em NOV/09, alcançando o nível mais alto em 11 anos, INGLATERRA 0,1%, FRANÇA 0,5% e ALEMANHA 0,3%, sustentadas por ações de empresas do setor financeiro, como Deutsche Bank (3,6%) e Barclays (1,6%), depois de ambos terem suas ''notas'' elevadas de "neutro" para "comprar" pelo UBS.
- Nos EUA, revertendo uma abertura negativa para fecharem nos maiores patamares em 15 meses, S&P 0,3%, DJ 0,2% e NASDAQ 0,7%, já que os investidores concluíram que os fracos dados sobre o mercado de trabalho de DEZ/09 não iriam interromper a recuperação econômica contínua e ''obrigariam'' os juros a permanecerem baixos por um período maior.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Apesar de concordar que as condições dos mercados financeiros melhoraram nos últimos meses, auxiliadas pelo processo de recuperação da economia, Mario Draghi, presidente do Conselho de Estabilidade Financeira, afirmou que os investidores podem estar superestimando o grau dessa melhora e que os credores e investidores possam retornar aos velhos hábitos, apostando em ativos excessivamente arriscados.

''Ganhando mais uma arma'' para segurar a cotação da moeda norte-americana, o Tesouro Nacional ''avisou'' que o Fundo Soberano do Brasil não terá limites para compra de dólares no mercado, ressaltando que, dependendo do comportamento dos indicadores, o governo pretende voltar ao mercado externo com a emissão de títulos de 10 e de 30 anos em dólares ainda no primeiro trimestre deste ano.

Com o objetivo de pôr em operação trechos abandonados ou com baixa ocupação, 12 anos depois do início das privatizações, o Brasil se prepara para pôr em prática um novo acordo geral no setor ferroviário que envolve melhor uso da malha existente e extensão dos prazos de concessão das empresas.

''Usando e abusando'' dos juros baixos, da facilitação do crédito e do aumento da renda, segundo um estudo da Fecomércio 53% das famílias paulistanas que ganham até 3 salários mínimos estavam com dívidas em atraso em DEZ/09, contra 41% há 1 ano e 34% em DEZ/07.

Em 2009, apesar da crise financeira mundial e de provável estagnação da economia brasileira, o fluxo de veículos nas estradas pedagiadas do país subiu 2,2% na comparação com o ano anterior.

Dando mais um ''sólido sinal'' de controle da inflação, que deve, ou deveria, fazer o Copom descartar uma elevação da Selic, em 2009 o IGP-DI acumulou uma deflação de -1,43%, o que foi a primeira queda anual desde o início da série histórica, em 1944.

- A Gol subiu 4,8%, após o anuncio de que a sua demanda de passageiros subiu 34,8% em DEZ/09 em relação ao mesmo período de 2008.
- A Laep Investments, controladora da marca Parmalat, subiu 31,7%, já que continua a ser o alvo de ''rumores'' de que será vendida.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Dando seqüência e inclusive ampliando substancialmente à ''farra com dinheiro publico'', entre 2008 e 2009 os gastos secretos dos cartões corporativos, que incluem a Presidência, a Polícia Federal e a Agência Brasileira de Inteligência, tiveram aumento de 52%.

Usando uma ''desculpa esfarrapada'' para manter o terrorista Cesare Battisti no Brasil, como quer Lula, o argumento mais aplicável ao caso está no temor de perseguição política, o que fatalmente reabriria uma crise diplomática com a Itália.

Menos de 10 meses antes das eleições presidenciais, os 4 principais candidatos, que são Serra, Dilma, Ciro e Marina, tem algo em comum, já que nenhum deles conseguiu definir quem será seu vice, ressaltando que a dificuldade não consiste apenas em encontrar nomes que atraiam partidos aliados e tempo no horário de propaganda eleitoral, mas sim aliados que não venham a ser alvos de denúncias, produzindo desgaste para a campanha.

Usando o mesmo argumento dos tucanos na esfera nacional, o PT de MG, preocupado com o racha no partido no Estado, o segundo maior colégio eleitoral do País, fará de tudo para impedir uma prévia entre o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel e o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, que disputa a indicação do partido para concorrer ao governo mineiro.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Superando a Alemanha (US$ 1,1tri), a China, apesar das desconfianças de muitos que não acreditam em tudo que Pequim divulga, se tornou em 2009 o país que mais exportou no mundo, com um volume exportado de mais de US$ 1,2tri que confirma a capacidade dos ágeis e baratos produtores chineses de manter as vendas no exterior mesmo enquanto outros exportadores eram prejudicados pela queda na demanda global.

Se esforçando em levar seu país para o buraco, Chavez, o ditador da Venezuela, anunciou na sexta-feira a desvalorização da moeda do país, a primeira desde 2005, e estabeleceu tipos de câmbio distintos para setores considerados prioritários, como alimentação, habitação, saúde e educação, e não prioritários, como automóveis, tabaco, bebidas, telecomunicações, produtos químicos, petroquímicos e eletrônicos.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário