R.B. 4/MAI/09 "Boa desculpa"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Boa desculpa"

São Paulo, 4 de maio de 2009 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve cair, realizando lucros após avançar 15,5% em ABR/09, o que representou a maior disparada do índice desde FEV/05, porem deve-se ressaltar que a tendência ainda é de alta e que o índice pode fechar MAI/09 acima dos 50.000pts, diante do aumento das ''apostas'' de que a economia (1) mundial pode registrar alguma melhora a partir do segundo semestre e (2) brasileira sairá mais ''forte'' da crise financeira mundial.
- O DÓLAR deve subir, acompanhando a provável realização de lucros na Bovespa, porem deve-se ressaltar que a tendência ainda é de queda e que, influenciada pelo ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos, a moeda norte-americana pode fechar MAI/09 abaixo dos R$ 2,15.

QUINTA-FEIRA
- BOVESPA 0,1%, abriu em alta, para na máxima avançar 1,9%, porem, acompanhando a piora do ''humor'' nas bolsas de NY, foi perdendo ''forças'' ao longo do dia, com bom volume de negócios (R$ 5,4bi), para fechar próxima da estabilidade, porem no maior patamar em 6 meses, já que ABR/09 foi marcado pelo retorno massivo dos investidores estrangeiros à Bolsa brasileira.
- DÓLAR 0,4% à R$ 2,18, abriu em queda, para na mínima recuar -0,3%, porem passou a subir ainda na parte da manhã, apesar do recuo do risco-Brasil (-1,1%), para reduzir as perdas acumuladas no mês (-5,9%), diante dos sinais de que o "pior já passou".
- Na EUROPA, fechando ABR/09 com os melhores resultados mensais desde 1986, INGLATERRA 1,3% (12,8% no mês), FRANÇA 1,4% (19,6% no mês) e ALEMANHA 1,4% (16,2% no mês), diante da perspectiva de estabilização da economia e da divulgação de balanços corporativos mais fortes do que a expectativa do mercado, como o da BASF (7,4%) e o da Renault (9,7%).

SEXTA-FEIRA
- Na ÁSIA, com baixos volumes de negócios, JAPÃO 1,7%, no maior nível em 4 meses, ''animada'' com o resultado da produção industrial local, que indicou que o declínio na indústria transformadora pode ter atingido seu nível mais baixo em FEV/09, já que apresentou uma rápida melhora em MAR/09, CHINA 0,4%, beneficiada pelo anuncio de que o governo local irá reduzir as exigências de capital necessário para os projetos de infraestrutura e CORÉIA permaneceu fechada por ser feriado.
- Nos EUA, recuperando as perdas de quinta-feira, S&P 0,5%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,1%, impulsionadas pela melhora na confiança dos consumidores locais, que apresentou a maior alta em 7 meses, e pela elevação do índice ISM da atividade industrial, de 38,4pts em MAR/09 para 40,1pts em ABR/09.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Após afirmar que ''os caras'' são os funcionários da Petrobrás, Lula comparou o início da produção na área de Tupi, na camada pré-sal, a uma nova independência do Brasil, ressaltando que ao desenvolver gigantescas reservas de petróleo e gás o país terá mais respeitabilidade nas negociações bilaterais e o brasileiro elevará sua autoestima.

Corroborando com a tese de que ''o pior já passou'', Aloísio Campelo Júnior, coordenador do Núcleo de Pesquisas e Análises Econômicas da FGV, afirmou que os dados do Índice de Confiança da Indústria de ABR/09, que avançou 8,7% sobre MAR/09, consolidam o início da recuperação do setor depois do choque causado pela crise financeira global, ressaltando que o ponto mais positivo é que todos os seguimentos evoluíram favoravelmente.

Incentivando a economia e principalmente a geração de empregos, o programa habitacional do governo Lula, que subsidiará moradias populares, já tem mais cadastrados do que moradias a serem construídas, impulsionado pelo déficit de 6,5 milhões de imóveis na faixa de renda familiar até 3 salários mínimos (hoje, R$ 1.395).

Ajudando a ''maquiar'' seus lucros estratosféricos, que contrastam com as perdas dos demais bancos mundiais, os bancos brasileiros, também para justificar o ainda elevado spread dos seus juros, devem provisionar, ao final de 2009, cerca de R$ 50bi em créditos de recebimento duvidoso, o que é cerca de 20% a mais do que o verificado em 2008 e 100% superior a 2005.

Apesar de os bancos brasileiros, que sobrevivem ''sem grandes dificuldades'' à crise financeira global, servirem como exemplo aos bancos norte-americanos, o Conselho Monetário Nacional, com o objetivo de aumentar a segurança e a transparência do setor financeiro brasileiro, aprovou uma resolução que obriga as instituições financeiras do Brasil a implementarem uma unidade específica e independente de gerenciamento de risco de crédito até 2010.

Confirmando que o Brasil estava certo ao diversificar sua ''carteira de clientes'', em MAR/09, diante da crise financeira mundial, a China desbancou a liderança histórica dos EUA como principal destino das exportações tupiniquins e já acumula um crescimento, apenas no primeiro trimestre de 2009, de 62,67% em valor e 41,47% em quantidade na comparação com o mesmo período de 2008.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Mostrando que as coisas pode ficar complicadas para a candidatura da oposição, assim como em 2006, Lula chegará a 2010 saindo de uma recessão que lhe permitirá um crescimento acelerado, com inflação baixa, farto gasto público, juros de um dígito, câmbio tranqüilo, significará comida barata, renda disponível e salários elevados.

Respondendo de forma indireta às acusações do PPS, que acusou o governo federal de querer ''tungar o R$ da poupança para atender aos interesses dos bancos", Lula classificou como insanas, mentirosas e irresponsáveis as críticas a alteração da remuneração da caderneta de poupança, ressaltando que elas ocorrerão justamente para proteger o pequeno investidor e garantir o equilíbrio no volume de financiamento no país.

O Senado começa a semana com um impasse, convocar ou não órgãos externos para apurar as suspeitas de irregularidades em contratos mantidos com bancos para o crédito consignado e a existência de suposto esquema de fraudes na contratação de terceirizados, porem, aconselhado por seus ''aliados'', Sarney provavelmente deixará a PF de fora, já que tem receio de perder controle da apuração.

Aumentando a possibilidade de fraudes e principalmente de uso político de recursos públicos, segundo uma pesquisa feita por amostragem pela Controladoria-Geral da União, 51% das prefeituras fiscalizadas por sorteio não divulgaram a relação dos beneficiários do Bolsa Família.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

O presidente do Irã, com a ''boa desculpa'' de fechar parcerias comerciais bilionárias, vem esta semana para o Brasil e, incluindo aqueles que consideram Lula ''o cara'', muitos estão com medo de que Mahmoud Ahmadinejad, que está com a ''moral baixa'' em seu país, ''aproveite-se'' da popularidade do presidente brasileiro para defender as ''pesquisas'' iranianas com energia atômica, porem o que pode acontecer é presidente brasileiro, confortável em seu país, condenar as atitudes inaceitáveis do Irã, um ''estado problema e fora da ordem mundial'', de negar holocausto, ter pena de morte para adulteras e homossexuais e principalmente por querer ''acabar'' com Israel.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário