R.B. 11/JUL/12 ''Inteligente e sustentável''


R.B.

"Inteligente e sustentável"

 

São Paulo, 11 de julho de 2012 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, tentando recuperar o patamar dos 54.000pts após 2 pregões consecutivos de fortes quedas, acompanhando a leve melhora do cenário externo e ''apostando'' na redução de -0,5% da taxa de juros na reunião do Copom que acaba hoje.

-    O DÓLAR pode cair, também em um ''ajuste técnico'' após 3 pregões consecutivos de alta, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e a provável melhora do ''humor'' na Bovespa.

 

ONTEM

-    BOVESPA -3,0% (aos 53.705pts), abriu ''de lado'', para na máxima avançar 0,3%, porem logo passou a cair, acompanhando as perdas das bolsas de NY e prejudicada pelo recuo das commodities, causado pela forte queda das importações pela China.

-    DÓLAR 0,4% à R$ 2,04, já abriu em alta e, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana, manteve-se em território positivo ao longo de todo pregão, também influenciado pelas ''apostas'' de queda dos juros na reunião do Copom desta semana.

-    Na ÁSIA, revertendo uma abertura positiva, JAPÃO -0,4%, CORÉIA -0,5% e CHINA -0,3%, após dados mostrarem que as importações chinesas desaceleraram -6,3% em JUN/12 ante JUN/11, o que confirma a fraqueza na demanda doméstica na segunda maior economia do mundo em um momento de preocupações com a deterioração das condições da economia global.

-    Na EUROPA, revertendo uma abertura negativa, porem com baixos volumes de negócios, INGLATERRA 0,6%, FRANÇA 0,6% e ALEMANHA 0,8%, impulsionados pelas expectativas de que a zona do euro esteja chegando perto de colocar seu fundo de resgate em ação.

-    Nos EUA, em queda pelo quarto pregão consecutivo, S&P -0,8%, DJ -0,6% e NASDAQ -1,0%, influenciadas por mais pessimismo em relação a empresas norte-americanas, que começarão a divulgar seus balanços e certamente serão afetadas pela fragilidade da economia mundial.


Economia:
 

Ontem, durante uma visita à Indonésia, Christine Lagarde, a diretora-gerente do FMI, afirmou que a situação econômica global é preocupante e que a recuperação na maior parte das economias avançadas tem sido morna.

 

Segundo uma matéria do jornal britânico Financial Times, após uma década de robusto crescimento, o Brasil subitamente se vê obrigado a repensar o seu modelo econômico, já que, com uma indústria pouco competitiva globalmente, principalmente diante dos poucos investimentos em infraestrutura e educação, o país precisa avaliar agora que tipo de economia quer e qual o tamanho do papel que o estado deve ter.

 

Para se adequar a realidade do mercado, que fala em 2,01%, o governo Dilma se prepara para cortar fortemente a previsão de crescimento do PIB brasileiro deste ano, dos atuais 4,5% para algo em torno de 2,7% a 3%.

 

Indicando que a forte redução da taxa básica de juros não surtiu o efeito esperado, nos 6 primeiros meses deste ano a demanda por crédito do consumidor teve queda de -7,4% frente ao mesmo período de 2011, o que representa o maior recuo desde o início da série histórica, em 2008.

 

Como fruto da alta do dólar e da redução do IPI para carros produzidos no Brasil, nos 6 primeiros meses deste ano o volume de veículos importados vendidos no Brasil registrou queda de -21,6% ante o mesmo período de 2011.

 

Provavelmente seguindo ordem de Edison Lobão, que é maranhense, ontem Graça Foster, presidente da Petrobras, se reuniu com a governadora do Estado do Maranhão, Roseana Sarney, para confirmar a intenção da estatal de construir uma refinaria no Estado.

 

Pensando de maneira ''inteligente e sustentável'', o governo Dilma, com o objetivo de estimular a produção de etanol e também ajudar a Petrobras a tentar resolver seu problema de caixa, estuda elevar para 25% o teor de álcool misturado à gasolina e ressarcir os produtores por tributos pagos e até zerar algumas cobranças, como de PIS/Cofins.

 

Dando mais um sinal de controle da inflação, o IPC registrou 0,19% na primeira quadrissemana de JUL/12, número que representa uma desaceleração em relação ao fechamento de JUN/12 (0,23%) e também fica abaixo da média das ''apostas do mercado'' (0,26%).

 

-    A Petrobras caiu -4,2%, prejudicada pelo recuo do petróleo e por declarações do ministro Edison Lobão de que a empresa deve investir R$ 250bi na industria naval nos próximos 5 anos.

-    A construtora PDG caiu -10,1%, após reduzir drasticamente suas estimativas de lançamentos alegando a atual conjuntura macroeconômica e seus efeitos no mercado imobiliário.


Política:
 
Ao mesmo tempo em que Rui Falcão, presidente do PT, manifestava preocupação com a politização do julgamento do mensalão, que começará dia 2/AGO/12 no Supremo Tribunal Federal, Serra, candidato do PSDB à Prefeitura de SP, ''alertou'' que a CPI que investiga as relações de Carlinhos Cachoeira com políticos e empresários está sendo usada para "oprimir e hostilizar adversários" do PT.
 
''110% confirmado'' como principal cabo eleitoral de Haddad na disputa pela prefeitura de SP, o petista Lula, quase 5 meses após o fim do tratamento contra o câncer na laringe, ainda tem sua participação nas campanhas petistas fora de SP dependendo do aval da equipe médica.
 
Esquecendo-se de que o trabalho dos ministros é nos ministérios, e não nas campanhas políticas, ontem, durante uma reunião com a bancada do PT na Câmara, a ministra das Relações Institucionais Ideli Salvatti ''avisou'' que será organizada uma agenda para que os ministros reforcem a campanha dos candidatos petistas.
 
Por não se conformar com a intervenção de Kassab, o prefeito de SP e presidente nacional PSD, em BH, onde força a legenda a apoiar o ex-ministro petista Patrus Ananias, Roberto Brant, vice-presidente nacional da sigla, vai entregar hoje, em Brasília, seu pedido de desfiliação do partido.

Crítica:
 
Ajudando a melhorar um pouco o nível de qualificação do trabalhador brasileiro, começou a valer ontem a exigência de matrícula em cursos profissionalizantes para a obtenção de seguro-desemprego nos casos em que o benefício é solicitado pela terceira vez no prazo de 10 anos.
 
Com mais de 30% das crianças e cerca de 60% dos adultos ingleses considerados obesos, a menos de 3 semanas do início dos Jogos Olímpicos, a Assembléia de Londres contesta os patrocínios de Coca-Cola e McDonald's para a competição e pede que eles sejam banidos.
 
Mostrando porque causa tanto espanto um casal de moradores de rua ter a honestidade de devolver um pacote com R$ 20mil que encontrou, segundo uma pesquisa feita com executivos das Bolsas de NY e de Londres 30% acham que condutas desonestas ou ilegais são necessárias para se ter êxito no mundo das finanças.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário