R.B. 9/NOV/18 "Foi a competência, e não as malditas cotas raciais"



"Foi a competência, e não as malditas cotas raciais"

São Paulo, 9 de novembro de 2018 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, para fechar em baixa pelo quarto pregão consecutivo, acompanhando o “humor negativo” nas principais bolsas mundiais, prejudicada pelo recuo das commodities e influenciada negativamente pela nefasta atuação do Congresso Nacional tupiniquim, em especial o Senado, porém o patamar é interessante para compras, principalmente para quem “aposta” no sucesso do governo Bolsonaro, que aliás é o primeiro de direita desde 1985 e (2) o DÓLAR pode subir, assim como no pregão anterior impulsionado pela queda da bolsa e seguido a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -2,4%, mais uma vez revertendo uma abertura positiva, na qual avançou 1,0%, novamente prejudicada pelo escabroso aumento dos ministros do STF aprovado pelo Senado e desta vez também acompanhando as perdas das bolsas de NY e temendo um aumento mais intenso dos juros nos EUA e (2) o DÓLAR subiu 0,2% à R$ 3,75, seguindo a piora do “humor” na bolsa tupiniquim e também a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 1,8%, acompanhando o bom desempenho das bolsas de NY no dia anterior e China -0,2%, revertendo uma abertura positiva, pressionada por ações de corretoras, (2) da EUROPA, também sem uma tendência única, Inglaterra 0,3%, sustentada pela divulgação de bons resultados corporativos, porém França -0,1% e Alemanha -0,4%, após a Comissão Europeia e o FMI traçarem cenários mais pessimistas para o crescimento da região e (3) dos EUA, realizando parte dos fortes lucros do pregão anterior, S&P -0,2%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,5%, com os agentes digerindo a reunião de política monetária do FED (“BC” local).

Apesar de ter mantido, como esperado, a taxa de juros da maior economia do mundo inalterada, o FED (“BC” norte-americano), deixou claro que, por conta do bom desempenho dos dados econômicos e das expectativas de crescimento dos projetos e investimentos em infraestrutura, o aperto monetário continuará a ocorrer em DEZ/18 e em 2019.

Confirmando que Trump está correto em endurecer as negociações comercial com o país, em OUT/18, apresentando números “surpreendentemente” sólidos e acima do esperado (11,0%), as exportações chinesas cresceram 15,6% na comparação com o mesmo período de 2017.

Cobrando uma diminuição "urgente" de déficits fiscais e da dívida da Itália e da Turquia, que são as 2 economias em pior situação na região, o FMI reduziu, de 2,2% para 1,9%, sua “aposta” para o crescimento do PIB da Europa em 2019.

Podendo, se confirmado, reduzir substancialmente as chances de aumento da taxa básica de juros tupiniquim, que atualmente está no menor patamar da história (6,5% ao ano), o “mercado” começou a “apostar” que, por conta de reduções na conta de luz e na gasolina, é possível que o IPCA de NOV/18 registre deflação.

Com potencial para ajudar a reduzir os gastos e a máquina pública, segundo o Ministério do Planejamento uma decisão tomada no início de OUT/18 pelo Supremo Tribunal Federal sobre demissões nos Correios abre caminho para o enxugamento nos quadros de pessoal em todas as empresas estatais.

Mostrando otimismo com o futuro da economia tupiniquim, ontem Marcelo Labuto, atual presidente do Banco do Brasil, afirmou que prevê uma postura mais agressiva para concessão de crédito no próximo ano.

Apresentando mais um resultado extremamente positivo da reforma trabalhista, cujo principal mérito foi modernizar e simplificar as relações de trabalho, a taxa de sindicalização dos trabalhadores tupiniquins, atualmente em forte declínio, já recuou para o menor patamar em 5 anos.

-    A Toshiba disparou 13,1% na bolsa de Tóquio, após divulgar balanço trimestral em que revelou planos de vender ativos problemáticos e cortar empregos.
-    A gigante farmacêutica AstraZeneca subiu 4,0% no bolsa de Londres, já que publicou balanço que agradou investidores.

Política:

Defendendo interesses privados, ontem, em uma sessão de apenas 22 minutos, o Senado tupiniquim, que te se superado em prejudicar o país, aprovou a medida provisória que estabelece o chamado Rota 2030, o regime tributário especial para o setor automotivo, com incentivos fiscais às montadoras.

Se destacando, ao lado do NOVO, como um partido democrático e liberal, ontem o MBL entrou com ação pública contra o reajuste de 16,4% no salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal, aprovado no dia anterior pelos nefastos senadores tupiniquins.

Provavelmente já animada com o futuro comando de Moro, hoje, no âmbito da Operação Capitu, que investiga o esquema de propinas no Ministério da Agricultura do governo Dilma, a Polícia Federal enjaulou, de 1 só vez, (1) Joesley Batista, dono da Friboi, (2) Antonio Andrade, vice-governador de MG, (3) o deputado mineiro João Magalhães e (4) o empresário Ricardo Saud, da JBS.

Enquanto milhares de brasileiros estão desempregados e o país tenta sair de uma crise que já dura quase 4 anos, os “nobres” ministros do STF e do STF ganharam, uma semana antes do nefasto aumento salarial de 16,4% aprovado esta semana pelo senado, uma viagem de 4 dias para NY, para participar de um seminário da FGV e, claro, para fazer compras.

Lina auxiliar, lacaia e comparsa do PT, o PSOL, segundo o deputado Federal Chico Alencar, do RJ, quer ser uma “força mediadora das oposições” para impedir que os outros partidos de esquerda isolem os parlamentares da organização criminosa petista.

Tirano sarro da lei, o deputado estadual reeleito André Correa, do DEM do RJ, que ontem foi preso, juntamente com outros 9 deputados cariocas, na Operação Furna da Onça, afirmou, ao chegar à Polícia Federal, que mantém sua candidatura à presidência da Assembleia Legislativa do RJ.

Dando uma boa notícia para o país, ontem, ao ser questionada pelo resultado pífio que teve na última eleição presidencial, quando ficou em oitavo lugar com apenas cerca de 1% dos votos, Marina Silva, do REDE, afirmou que ficou feliz pois isto tirou dela o peso das cobranças para ser candidata novamente.

Mulher, índia, ex-moradora de rua, ex-vendedora de livros, ex-atriz, ex-atleta, ex-fisioterapeuta e atualmente militar, porém “foi a competência, e não as malditas cotas raciais”, que fez Silvia Nobre Waiãpi, de 42 anos, ser escolhida para integrar a equipe de transição do presidente Bolsonaro.

Crítica:

Ciente de que a mobilidade urbana do futuro será cada dia mais elétrica e individual, ontem a Ford, gigante montadora de automóveis dos EUA, anunciou a aquisição da Spin, que é uma empresa de aluguel de patinetes elétricos fundada há dois anos em San Francisco, na Califórnia.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário